Descubra quais são as espécies exóticas invasoras

Você já ouviu falar sobre espécies exóticas invasoras? Continue lendo para saber mais.

Anúncio


Você já ouviu sobre espécies exóticas invasoras e não sabe o que significa? Hoje, 25/11 o blog Pets, do Folha GO vai ter ensinar tudo sobre o assunto. Você vai saber quais são essas espécies, o motivo de serem chamadas dessa forma, quais estão no Brasil e, por fim, os perigos que oferecem para o ecossistema em que estão inseridas. 

Continua depois da publicidade

Leia mais: Aves exóticas: conheça 4 pets para criar em casa ou no campo

O que são espécies exóticas invasoras? 

espécies-exóticas-invasoras 2
O Lírio-do-brejo é um exemplo de espécie invasora. (Imagem: GreenMe)

Primeiramente, espécie exótica invasora é aquela que não está em seu habitat natural. Seja por conta da degradação ambiental ou por conta da busca de um ambiente seguro. Por isso, oferecem riscos às espécies nativas, aos seres humanos e ao ecossistema.

Continua depois da publicidade

Logo, essas espécies acabam competindo com as nativas por comida, água ou território. 

Continua depois da publicidade

Quais os perigos que uma espécie exótica invasora oferece? 

As espécies exóticas invasoras causam prejuízos e podem desequilibrar o meio ambiente em que estão inseridas. 

Por conta da competição por recursos, elas podem gerar a falta de alimento para as espécies nativas. Dessa forma, são capazes até mesmo de provocar a extinção de espécies que estão em seu habitat natural.

De acordo com estudos, elas são a segunda maior causa de destruição da biodiversidade. 

Além disso, a ONU estima que o prejuízo causado por elas é de R$ 1,4 trilhões.

Como evitar o prejuízo? 

O mais importante é controlar, por meio da educação ambiental, a entrada dessas espécies. Depois que a invasão ocorre é difícil monitorar e impedir o avanço. O combate aos invasores pode causar resultados indesejados. 

Leia mais: Conheça 09 animais exóticos: já pensou em desses como seu pet? Confira

Espécies exóticas invasoras no Brasil 

No Brasil também estão presentes diversas espécies invasoras. Vamos conhecer algumas delas.

Conheça o Lírio-do-brejo 

O lírio-do-brejo é natural da Ásia. Essa planta chegou ao Brasil como uma forma de decoração. Assim, caiu no gosto popular e se espalhou em todo território nacional.

Esse lírio é muito resistente e adaptável. Dessa forma, invadem riachos e entopem tubulações das usinas hidrelétricas. Os lírios também podem causar outros problemas. 

Você conhece a Tilápia-do-Nilo? 

espécies-exóticas-invasoras
Descubra porque esse peixe é uma espécie exótica invasora. (Imagem: IG)

Esse peixe chegou ao Brasil no início do século XX, originária do rio Nilo.

Por se reproduz com muita facilidade, esses peixes são consideradas ótimos predadores, uma vez que se alimentam de plantas, algas e outros animais.

Esses peixes já causaram a extinção de outras espécies nativas. Dessa forma, provocaram muito prejuízo para o ecossistema. 

Desse você já ouviu falar: Aedes Aegypti 

O Aedes Aegypti chegou ao Brasil na época da escravidão. O mosquito é conhecido por ser vetor da dengue e de outras doenças graves. 

Além do mais, sua reprodução ocorre de maneira rápida em ambientes que possuem água parada. Por isso, é importante não deixar pneus velhos, vasos, latas e garrafas vazias expostos ao acúmulo de água.

O Aedes Aegypti é conhecido por transmitir a dengue, mas nem sempre os mosquitos estão contaminados. Quando isso ocorre, não há transmissão da doença. 

Leia mais: Confira lista com 5 animais exóticos para ter em casa

Por fim, você sabia que essas espécies exóticas causam tantos prejuízos? Fique atento e contribua para preservar o meio ambiente, principalmente, nas questões em cada pessoa pode evitar a aumento de algumas espécies nocivas para todos.

Acompanhe mais em nossas redes sociais: FacebookInstagramTwitter e Pinterest.

Carregando comentários aguarde...
...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais

Política de Privacidade e Cookies