Qual a responsabilidade de quem atropela um animal? Saiba o que há de novo

Confira agora mesmo tudo sobre o que diz a legislação brasileira nesses casos

Anúncio


A morte de animais atropelados é uma preocupação constante da maioria dos motorista. Dessa forma, os riscos causados por um animal em uma estrada são muito grandes, além de gerar muitos questionamentos. Portanto, hoje (25/03) trouxemos uma matéria completa para tentar solucionar uma duvida frequente: qual a responsabilidade de quem atropela um animal? Sendo assim, não deixe de conferir aqui no Blog Pets do Folha Go.

Continua depois da publicidade
Qual a responsabilidade de quem atropela um animal? Veja aqui
Qual a responsabilidade de quem atropela um animal? Confira aqui – Imagem: Divulgação gaz.com

Veja também: Criar jabuti é crime? Veja agora e aprenda como cuidar desse animal terrestre

Qual a responsabilidade de quem atropela um animal?

Hoje no Brasil cerca de 475 milhões de animais  morrem todos os anos. O  Centro Brasileiro de Ecologia de Estradas (CBEE) mostra que em 2020 morreram 284,8 milhões de animais silvestres de 450 espécies nas estradas brasileiras.

Continua depois da publicidade

Contudo, o Brasil não conta com uma legislação que regulamente a responsabilidade de quem atropela um animal. Pois de acordo com a lei, o socorro só é obrigatório nos casos da vitima ser humana.

Continua depois da publicidade

Em contrapartida, as leis que assegura a punição em casos de maus tratos de cães e gatos, como espancamento, morte ou abandono são mais severas e atualizadas.

No entanto, a preocupação e engajamento de pessoas que defendem os direitos dos animais é notável. Dessa forma, a luta pelos Diretos dos Animais ganha mais espaço, tanto nas mídias sociais quanto em projetos e leis.

Conheça o que já existe de legislação

Embora não exista lei que determine as obrigações legais das pessoas envolvidas em atropelamento de animais, o Brasil tem leis contra maus tratos.

A Lei Nº 9.605 de 1998 foi alterada em setembro de 2020 pela Lei Nº 14.064, onde houve uma ampliação da pena para quem maltratar ou praticar abusos contra cães e gatos.

Existe também  a Lei Nº 11.977 de 2005 de Proteção aos Animais de São Paulo, a qual defende os animais de agressões físicas ou ofensas.

Contudo, a omissão do socorro aos animais vitimas de atropelamento é um fato. Os que defendem os animais usam a Lei  Federal Nº 9.605 de Crimes Ambientais. Dessa forma, a omissão de socorro aos animais em atropelamento também pode ser considerado maus tratos, e portanto, um crime!

Mudanças na Lei de proteção de animais

Mesmo havendo muita confusão e descasos, hoje na Câmara dos Deputados tramita um Projeto Lei nº 1.362/19 que torna obrigatório o socorro ao animal atropelado. O projeto também prever multa caso não se faça pedido de ajuda à autoridade competente.

Embora, ainda exista um longo caminho a percorrer, os defensores se mostram otimistas e afirmam que já é um grande passo existir projetos como este sendo discutidos.

Aplicativo ajuda a monitorar acidentes

Qual a responsabilidade de quem atropela um animal? Veja aqui
Qual a responsabilidade de quem atropela um animal? Veja aqui – Imagem: Divulgação globo

Confira: Animal de estimação exótico: conheça a Zibelina um bicho interessante

Por fim, a Universidade Federal de Lavras (UFLA) desenvolveu um aplicativo para smartphones que monitora as mortes de animais silvestres atropelados nas estradas, o Urubu Mobile.

O aplicativo permite que o motorista registre o acidente e envie os dados para  o Banco de Dados Brasileiro de Atropelamento de Fauna Selvagem (BAFS).

Dessa forma, basta tirar uma foto do animal atropelado por meio do aplicativo que obter a localização geográfica, data e hora do acidente.

Portanto, embora as leis não definam qual a responsabilidade de quem atropela um animal, podemos entender que se tratando de vida, todas elas são importantes e os animais merecem atendimento e respeito.

Leia também: Origem dos cachorros: conheça tudo sobre a história

Carregando comentários aguarde...
...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais

Política de Privacidade e Cookies