ANAC: Tecnologia no campo, Drone permite ampliar aplicação de “defensivos biológicos” na lavoura

Drones estão ajudando produtores rurais com a tecnologia no campo

Foto do revisor (Bruna Shimizu Nogueira)
Revisado por: (Bruna Shimizu Nogueira)
Anúncio


A combinação da tecnologia com a agricultura e drones já existe há algum tempo, mas nesse sábado (21) de novembro você saberá mais detalhes. Recentemente, seu uso foi ampliado para ajudar agricultores e produtores rurais a controlar pragas e doenças que atacam a plantação, seja nas grandes ou pequenas culturas.

Continua depois da publicidade

Os problemas mais comuns dos agricultores dentro de sua produção agrícola, é fazer o controle das pragas que atacam sua cultura, para isso ele precisa recorrer alternativas de manejo para proteger sua produção. Mas para isso precisa adaptar-se a meios que aumentem sua a eficiência no campo, é aonde entra a aplicação de defensivos agrícolas.

Mas não é simplismente fazer a aplicação, e sim escolher o melhor meio de fazer esse trabalho, sem que afete a cultura de interesse, ou seja a planta que está cultivando. Isso se explica a procura de drones por produtores, ou como bem sabemos um veículo aéreo não tripulado, um grande aliado atualmente em controle de pragas na lavoura.

Continua depois da publicidade

Leia mais: IPTV: Entenda com mais detalhe como funciona esta plataforma

Continua depois da publicidade
Reprodução Latitudedrones
Reprodução Latitudedrones

Crescimento exponencial de drones cadastrados

Atualmente no Brasil , conta com mais de 78 mil drones registrados na Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). Nesse novo formato, mais de 1.400 já são utilizados em atividades agropecuárias. Mas no entanto, o drone não chega a ser novidade na agricultura, e sim na área específica de aplicação de defensivos, pois já são utilizados para mapear propriedades e monitorar pragas.

Uma atividade desenvolvida antes pelos drones, era a capacidade de distribuir insetos, inimigos naturais dos alvos, pelos drones, os chamados macrobiológicos. Mas com o passar do tempo, novas vertentes foram surgindo, sendo que agora é possível também espalhar fungos e bactérias pelos talhões na forma líquida, que é a aplicação dos microbiológicos.

O custo beneficio e a praticidade impressiona em comparado com aplicação de um avião agrícola. Por isso muitos produtores estão preferindo o uso dos drones para manejo de macrobiológicos na sua lavoura.

Veja também: Smartphone Samsung Galaxy Z Fold 3 apresenta câmera surpreendente, entenda

Para um comparativo, podemos observar que o drone além de trazer mais economia, também reduz o tempo de aplicação, pois em uma aplicação manual pelo homem levaria três dias, com o drone faria o mesmo trabalho, só que em 30 minutos. Fora outros tipos de economia, que com certeza é o mais importante desses fatores, é que é o nosso bem natural que todos conhecemos, a água.

Uma pessoa que não podemos deixar de citar, é o empresário Nei Brasil, esse é o fundador da companhia que desenvolveu o veículo aéreo para essa aptidão. Tudo começou no ano de 2005, a partir dai o projeto foi criando o cores e saindo do papel para a realidade. Para manter a originalidade a empresa não vende o projeto e sim os serviços.

Atualmente o produtor agenda os serviços da companhia, onde o mesmo conta com 61 profissionais em prontidão para fazer o trabalho de pulverização. Somente depois de todo o serviço feito o produtor faz o pagamento como o combinado, sendo que o trabalho varia de R$ 200 a R$ 300 por hectares.

Pode ser utilizado para todos os cultivos?

O uso do drone na aplicação de pesticidas microbiológicos pode ser feita em qualquer cultivo, mas, por enquanto, só foi testada na produção de hortaliças. Um grande exemplo de quem adotou de vez esse formato de trabalho foi o agricultor Marcio Hasegawa, afinal toda semana, o equipamento aplica os defensivos em um hectare de couve-manteiga, para teste.

“Eu acredito que trazer essa tecnologia, só pela questão da alta produtividade, mas principalmente pela sucessão. Eu creio que os jovens virão com essa tecnologia, aquele que não se adaptar, não terá mais mão de obra”, diz Hasegawa.

Saiba mais: Fortnite deve ganhar opção de chat em breve, saiba mais

Carregando comentários aguarde...
...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais

Política de Privacidade e Cookies