Ciro Gomes lamenta a falta de vacina e medicamentos para intubação

Ele afirma que um governo de caráter progressista seria melhor para o país

Anúncio


O ex-deputado e ex-ministro Ciro Gomes (PDT-CE) lamentou profundamente em sua conta oficial no Twitter a falta de vacina e medicamentos para intubação. Não só isso, mas também  ressentiu a carência de oxigênio para os casos mais sérios de Covid-19. Saiba mais hoje (25/04) aqui no Folha Go.

Continua depois da publicidade

Além disso, Ciro afirma que esse triste fato é decorrente da dependência tecnológica do Brasil. Não obstante, ele aponta que se houvesse no país um governo progressista, que faz investimentos em indústria e na ciência, isso transformaria o Brasil.

A falta de vacina e medicamentos para intubação

Inegavelmente, o país sofre com uma enorme falta de vacina e medicamentos para intubação, além também de oxigênio. De fato, já se passaram 4 meses no início do processo de imunização no Brasil e somente 13,6% da população brasileira foi devidamente vacinada contra a Covid-19.

Continua depois da publicidade
falta de vacinas e medicamentos para intubação
Ciro Gomes lamenta a falta de vacina e medicamentos para intubação. Fonte da imagem: Pixabay

Aliás, para sermos mais precisos, o contingente de pessoas que receberam pelo menos uma dose da vacina contra a Covid-19 atingiu na sexta-feira (23) a marca de 28.765.257. Isso equivale, conforme já se citou, a 13,58% do total da população brasileira.

Continua depois da publicidade

Ademais, dos 28 milhões de pessoas vacinadas, cerca de 12,2 milhões receberam a segunda dose, o que representa cerca de 5,79% da população com a imunização completa contra o Sars-Cov-2, o novo coronavírus.

No entanto, como se pode observar, esse é um volume ainda muito pequeno, o que preocupa autoridades e a população.

Mas, além disso, há também a falta de medicamentos que se emprega no kit intubação. A nível de esclarecimento, esse kit é o que os hospitais usam para proporcionar o suporte ventilatório de pacientes com Covid-19. Esses remédios consistem em neurobloqueadores e anestésicos.

A carência de oxigênio

Além da falta de vacina e medicamentos para intubação, o país atravessa uma tensa carência de oxigênio para os pacientes com o coronavírus. Com efeito, aproximadamente 391 cidades declararam que pode faltar oxigênio para o atendimento de pacientes com Covid-19.

Felizmente, um volume expressivo de cidades ainda não está sofrendo com o desabastecimento de oxigênio. Contudo, isso não tira a gravidade da situação das cidades afetadas.

 

Carregando comentários aguarde...
...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais

Política de Privacidade e Cookies