Com música no Grammy, banda ‘Francisco, el Hombre’ fala de recomeço após assalto, música feminista e indicação

Apesar da curta carreira, a banda 'Francisco, el hombre' já fala em recomeço

Anúncio


Formada na cidade de Campinas, a banda ‘Francisco, el Hombre’ viveu momentos de variáveis sensações. Com formação bastante atípica, ela agrega brasileiros e, ainda, dois descendentes de mexicanos. A propósito, a origem espanhola do nome é uma referência a esses dois participantes, entretanto, a banda é uma grande amostra de cultura brasileira. Depois de passar por acontecimentos que reúnem conquistas, perdas e polêmicas, a banda fala de recomeço.

Continua depois da publicidade

Apesar do pouco tempo de existência, a banda ‘Francisco, el Hombre’ já passou por várias situações. Entre elas, algumas trouxeram uma imagem bastante negativa para a banda. Foram incidentes como acusações de abuso e machismo que impediram, por exemplo, uma grande apresentação da banda. Apesar de ter sido direcionada a um dos participantes, a acusação deixou uma sombra de desconfiança sobre o grupo, o que trouxe um certo prejuízo.

Para falar sobre a gama de acontecimentos da carreira, os integrantes vieram a público. Na verdade, a manifestação da banda pretendia assumir a posição de recomeço da carreira após os altos e baixos do grupo.

Continua depois da publicidade

Indicação ao Grammy

A indicação para o Grammy é uma grande forma de reconhecimento para os músicos, especialmente por se tratar de uma banda que não possui o suporte de uma gravadora. Por essa razão, e outras, para cada participante é um acontecimento inexplicável. Para os integrantes, o simples fato da indicação já um grande ganho para o time. Afinal, a banda tem em seu favor apenas o trabalho árduo da própria formação. Assim, mesmo que não haja vitória, os participantes já manifestam a sensação de vitória com a indicação.

Continua depois da publicidade

Com um tema bastante representativo, a indicação da música “Triste, Louca ou Má” é a indicação para concorrer na categoria de “Melhor canção de língua portuguesa”. Ao abordar alguns aspectos do empoderamento feminino, a composição da vocalista Juliana ganhou destaque. Com a letra, a cantora pretendia derrubar os estigmas criados para as mulheres, mas os impactos foram além. Para a cantora, embora nem sempre soubesse do que se tratava exatamente, o feminismo sempre foi parte de quem ela é.

Hora do recomeço

A banda ‘Francisco, el Hombre’ também passou por momentos de perigo e perda. Durante uma turnê pela Argentina o grupo foi assaltado. Na ocasião, os artistas guardavam os instrumentos no carro quando foram abordados. O assalto foi realizado por quatro bandidos que levaram todos os pertences da banda.

Conforme Sebástian, aquele foi um momento desesperador, pois com a perda de todos os instrumentos e pertences pessoais, seria impossível continuar. Após se verem sem opções, a banda iniciou uma campanha no Facebook para a recuperação ao menos os documentos.

Matteo se lembra de ter chorado com a banda todas as lágrimas possíveis depois do assalto. E então, aquele momento foi também um start de coragem para o recomeço. Conforme suas próprias palavras, foi o momento da decisão do: “Vai ou racha“.

Ainda sobre o assunto, a vocalista da banda também deu sua versão. Segundo ela, apesar do desespero do momento, a ocasião foi um ponto de direcionamento. A partir do assalto sofrido, a banda recebeu mais roupagem para a composição de letras mais sérias e impactantes.

 

Carregando comentários aguarde...
...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais

Política de Privacidade e Cookies