Governo abriu crédito para custear UTIs e deputado comemora: “iremos vencer esta guerra!”; confira

Ação foi lembrada por base aliada ao governo

Anúncio


Indiscutivelmente, a segunda onda da Covid-19 no Brasil foi ainda mais devastadora, como previam instituições sanitárias e de saúde, bem como médicos e estudiosos da área. Nesse cenário, é impossível não falar da posição do governo brasileiro frente ao combate da pandemia, ora negligente, ora tentando agir. Desse modo, o governo abriu crédito para custear UTIs dos estados; saiba mais sobre o assunto nesta terça-feira (20/04).

Continua depois da publicidade

Se por um lado, a oposição o acusa de negligência, por outro lado, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) parece mudar o comportamento e agir para amenizar a crise. Dessa forma, algumas ações começam a acontecer e são celebradas pela base aliada.

Governo abriu crédito para custear UTIs e ação é comemorada

Embora o presidente tenha se referido à doença infecciosa causada pela Covid-19 como “uma gripezinha”, o governo está se mobilizando para criar estratégias econômicas para o enfrentamento da crise que já ultrapassa o período de um ano, além de mudar o discurso com relação ao uso de máscaras e necessidade da vacinação em massa.

Continua depois da publicidade

A medida mais recente tomada pelo governo foi a abertura de crédito no valor de R$ 2,6 bilhões em favor do Ministério da Saúde.

Continua depois da publicidade

Segundo a Agência Brasil,

[…] a liberação, publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU), tem o objetivo custear cerca 8 mil leitos de unidades de terapia intensiva (UTI) nos estados […] Os recursos serão repassados mediante transferências do Fundo Nacional de Saúde para fundos de saúde dos demais entes federativos.

O crédito também será aplicado na aquisição de medicamentos e fármacos utilizados na intubação orotraqueal, procedimento usado em pacientes graves de covid-19. Os medicamentos a serem comprados são os chamados agentes hipnóticos, opioides e bloqueadores neuromusculares.

O repasse tem como base legal a Medida Provisória nº 1.043, de 16 de abril de 2021; ou seja, foi editada na última sexta-feira.

Com a notícia, diversos parlamentares comemoraram a atuação do governo, mesmo em meio às críticas.

Entre eles, o deputado federal Coronel Armando (PSL-SC) comemorou por meio de uma publicação em sua conta oficial do Twitter. Na ocasião, o parlamentar que é filiado ao ex partido do presidente, escreveu:

Além disso, o deputado acrescentou:

Carregando comentários aguarde...
...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais

Política de Privacidade e Cookies