Afastado pelo INSS tem direito a 13º salário? Veja como funciona o pagamento

O pagamento da primeira parcela do décimo terceiro deveria ser feito até a última segunda-feira (30). Entretanto, em alguns casos as dúvidas se sobressaem.

O afastado pelo INSS tem direito a 13º salário ou é necessário estar prestando serviços para receber o valor do abono natalino? A resposta para essa questão é o que veremos hoje, 04 de dezembro.

O pagamento da primeira parcela do décimo terceiro deveria ser feito até a última segunda-feira (30). Entretanto, em alguns casos as dúvidas se sobressaem, principalmente no caso de quem recebe auxílio-doença, acidentário ou salário-maternidade e não está prestando serviços no momento.

Também veja: Suspensão Do Empréstimo Consignado Ainda Causa Dúvidas; Entenda Aqui

Afastado pelo INSS tem direito a 13º salário
Afinal, como é o pagamento do abono de Natal para quem está afastado pelo INSS? Entenda. (Imagem: Gazeta do Povo)

Afastado pelo INSS e o direito ao 13º salário

Sim. Mesmo que o trabalhador não esteja prestando serviços à empresa ele tem direito a receber um valor extra.

A lei garante o pagamento do décimo terceiro, portanto, aos trabalhadores formais e aos segurados do Instituto Nacional do Seguro Social. Dentre eles estão os pensionistas, aposentados e quem está afastado temporariamente.

Como é o pagamento do décimo terceiro para quem está afastado pelo INSS?

O pagamento para os afastados pelo INSS é diferenciado. Ele leva em consideração o número de meses em que o trabalhador realmente prestou serviços à empresa nesse ano. Ao mesmo tempo, considera o período pelo qual o trabalhador se afastou dos seus serviços.

Assim, tem-se que se o afastamento se deu no curso de 2020, tanto a Previdência Social quanto a empresa têm dever de realizar o pagamento do décimo terceiro salário proporcionalmente.

Pagamento para auxílio-doença e auxílio-acidentário

Ao auxílio-doença é o afastamento que ocorre por motivo de algum tipo de moléstia que impeça a prestação de serviços pelo trabalhador à empresa. Ele se dá a partir do 16º dia de atestado médico.

A partir do 16º dia o trabalhador se encaminha à INSS, passa por perícia médica e após aprovação tem direito ao benefício. Por outro lado, o auxílio-acidentário é quando o afastamento decorre de acidente de trabalho ou doença desenvolvida em razão das atividades trabalhistas.

O afastado pelo INSS tem direito ao 13º salário em ambas as situações. Contudo, o cálculo da parcela depende da data de afastamento do trabalhador.

Se ele tiver ocorrido no curso de 2020, os meses trabalhados efetivamente serão contabilizados para conta da empresa, inclusive até o 15º dia de afastamento por atestado. Por outro lado, os meses de afastamento compõem o cálculo do 13º pago pelo próprio INSS.

Nesse cenário o afastado pelo INSS tinha direito à primeira parcela do 13º até o último dia 30. Isso, aliás, refere-se à parcela de responsabilidade das empresas.

Já a quitação do décimo terceiro ocorreu em maio e junho de 2020. A aprovação ao benefício após esse período dá o direito de pagamento proporcional do abono ao final do ano.

Por outro lado, se o trabalhador estiver afastado durante todo o ano de 2020 ou em janeiro antes do dia 16 o pagamento do 13º cabe inteiramente ao INSS.

Pagamento para salário-maternidade

Nesses casos o pagamento e o valor do décimo terceiro respeitam as mesmas regras aplicáveis aos demais trabalhadores ativos. Ou seja, a parcela extra tem como base de cálculo o salário da trabalhadora.

Por outro lado, os meses de afastamento não são descontados para a base de cálculo. Assim, se a trabalhadora já prestava serviços à empresa em janeiro de 2020 e se afastou por licença-maternidade em setembro, tem direito a um salário completo como 13º.

Aliás, a própria empresa é responsável pelo pagamento. Após, há o ressarcimento à organização empresarial pelo INSS.

Confira agora: Entenda Como Funciona O 13° De Pensão Alimentícia

Leave A Reply

Your email address will not be published.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais

Política de Privacidade e Cookies