Entenda quando o aposentado tem direito ao abono salarial e como sacá-lo

Em algumas hipóteses os aposentados têm direito ao abono extra anual.

Atualmente está em curso o pagamento do PIS/Pasep 2020/2021, parcela que pode beneficiar milhões de brasileiros, especialmente numa época de crise como a atual. Veja no Folha GO, hoje, 20/01, quando o aposentado tem direito ao abono salarial e como sacá-lo.

Recentemente fontes do Governo Federal anunciaram o adiantamento do PIS/Pasep em 2021. A medida, então, surge da necessidade de equilibrar as finanças após o final do auxílio emergencial.

Assim, os aposentados que têm direito ao PIS podem se valer de ambas as medidas econômicas. A confirmação delas de forma oficial deve ocorrer em breve.

Leia ainda: Reajustes do INSS para 2021; confira a portaria 411

 aposentado tem direito ao abono salarial
Aposentadoria não afasta, necessariamente, abono salarial. Veja quem pode se beneficiar. – Foto: Remessa Online

Aposentado tem direito ao abono salarial?

Sim, em alguns casos o direito existe. Entretanto, ele somente se ilustra em duas hipóteses. A primeira se refere ao caso do cidadão que permanece trabalhando formalmente após a aposentadoria.

O segundo, por sua vez, decorre da prestação de serviços no ano-base do pagamento do abono. Por exemplo, atualmente está em curso o PIS/Pasep 2020/2021. Ele se refere ao ano de 2019.

Portanto, quem prestou serviços formais nesse ano e preencher os demais requisitos pode receber o abono salarial junto à aposentadoria.

Ou seja, o aposentado tem direito ao abono salarial quando tiver trabalhado no ano-base de pagamento. Isso, então, ocorre caso ainda não tivesse se aposentado ou, ainda, nos casos de manutenção do emprego mesmo após a aposentadoria.

Quais são os requisitos do abono salarial?

Além disso, cabe ressaltar que não basta ter prestado serviços no ano-base de pagamento do PIS/Pasep. É preciso, de mesma forma, preencher os demais requisitos do abono anual.

Assim, o aposentado tem direito ao abono salarial 2020/2021 quando estiver de acordo com essas condições:

  • Cadastro de pelo menos 5 anos no PIS/PASEP;
  • Remuneração em 2019 de até dois salários mínimos mensais (R$ 2.090);
  • Prestação de trabalhado com carteira assinada por no mínimo 30 dias em 2019;
  • Constar na RAIS (Relação Anual de Informações Sociais) em 2019.

Essas regras aplicam-se, igualmente, à antecipação do abono salarial 2021/2022 que deve ser anunciado em breve. A única mudança, então, refere-se à remuneração máxima, que passa a ser de R$ 2.200 por acompanhar o reajuste do salário mínimo.

Qual o valor pago ao aposentado que tem direito ao abono salarial?

O abono salarial segue sempre a mesma lógica. Ele é calculado sobre o salário mínimo. A base de cálculo, ainda, leva em consideração o número de meses trabalhados pelo cidadão no ano-base de pagamento.

Assim, para cada mês completo trabalhado no ano-base (nesse caso, 2019) o trabalhador conquista 1/12 de salário mínimo.

Dessa maneira, quem tiver se aposentado no curso de 2019 ainda assim pode receber uma parcela do PIS, desde que se enquadre nos demais requisitos.

PIS/Pasep

O aposentado que tem direito ao abono salarial PIS pertence ao setor privado. Ele tem direito, então, ao Programa de Integração Social. O pagamento é de responsabilidade da Caixa Econômica Federal.

Por outro lado, o Pasep se destina aos trabalhadores do setor público (servidores públicos). A sigla corresponde a Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público e é gerida pelo Banco do Brasil.

Aliás, é possível conferir aqui como o aposentado pode sacar o abono salarial.

Também veja: Há direito ao FGTS para aposentado? Entenda

Leave A Reply

Your email address will not be published.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais

Política de Privacidade e Cookies