Nubank racista? Entrevista de Cristina Junqueira ainda rende na Internet

Entrevista ainda repercute negativamente

Anúncio


A entrevista concedida por Cristina Junqueira, uma das fundadoras do Nubank, ao Roda Viva, da TV Cultura, ainda rende críticas. Na Internet, há uma série de reclamações sobre a fala polêmica e que estão rendendo inúmeras pesquisas com o termo “Nubank racista” nos buscadores do Google.

Continua depois da publicidade

A confundadora do Nubank concedeu a entrevista no dia 19 de outubro, na última segunda-feira.

Nubank racista? Entrevista de Cristina Junqueira ainda rende na Internet
Nubank racista? Entrevista de Cristina Junqueira ainda rende na Internet (Foto: Divulgação / Nubank)

Já o trecho que mais causou polêmica foi uma fala sobre o fato de ter dificuldade de contratar pessoas negras para ocupar cargos estratégicos, dentro da fintech mais popular do Brasil na atualidade.

Continua depois da publicidade

Leia mais: Dívida no SPC/Serasa: empresa diz ter ajudado mais de 1 milhão de famílias a renegociar

Continua depois da publicidade

Nubank racista? Veja o que Cristina Junqueira falou no Roda Viva

Sobre a dificuldade de contratar pessoas negras e de minorias raciais, para, assim, implementar a política da diversidade na empresa, Junqueira afirmou o seguinte:

“Estamos procurando uma pessoa para ser nossa líder global de diversidade e inclusão. Já faz algum tempo que a gente está buscando (candidatos para) várias posições. Inclusive, tem uma posição de vice-presidente de marketing para trabalhar comigo que já estou há bastante tempo procurando e é difícil. Eu acho que recrutar no Nubank sempre foi difícil. O maior desafio do Nubank é gente. Não dá para nivelar por baixo”.

Junqueira ainda afirmou que, é por essa razão que o Nubank investe na formação de profissionais, pois não adianta contratar pessoas que não terão condições de trabalhar.

“É por isso que a gente investe em formação. A gente criou um programa gratuito chamado ‘Diversidados’, em que a gente ensina ciência de dados para pessoas que querem entrar nisso e a gente vai capacitar essas pessoas. Não adianta a gente colocar alguém para dentro que não vai ter condição de trabalhar com as equipes que a gente tem, de se desenvolver, de avançar na sua carreira, depois não vai ser bem avaliado (…) Aí a gente não está resolvendo problema, está criando outro”.

Não demorou para uma enxurrada de críticas tomar conta da Internet. Muita gente tem usado as redes sociais para criticar o depoimento e, claro, o próprio banco digital.

E tem sido assim durante toda a semana. Líderes de movimentos e cidadãos nas redes sociais prontamente repudiaram as afirmações.

Leia também: Nubank Premium Violeta? Entenda sobre o suposto lançamento do cartão de crédito

Pedido de desculpas da cofundadora do Nubank

Após afirmar que não pode “nivelar por baixo” (fala causadora da polêmica), em resposta a uma pergunta sobre contratar funcionários negros qualificados, Cristina Junqueira publicou um vídeo no qual pede desculpas.

Em seu perfil no LinkedIn, ela se desculpou com as seguintes palavras:

“Teve um trechinho do que eu falei lá que infelizmente não repercutiu tão bem. E eu queria dizer que falar de diversidade racial não é fácil – não é fácil para ninguém, para a gente no Nubank. A gente tá aqui para aprender, para ouvir. Muito a gente tem feito internamente para ouvir, e externamente, criando esse diálogo. Infelizmente, o que eu falei, eu queria pedir desculpas. Não me expressei da melhor maneira. É super importante a gente ter uma comunicação clara. Queria agradecer toda a repercussão porque todo mundo tem o que aprender, eu tenho”.

Leia ainda: Nubank ultravioleta: novo cartão de crédito será lançado? Saiba aqui

E você, o que achou da polêmica? Deixe seu comentário.

Carregando comentários aguarde...
...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais

Política de Privacidade e Cookies