Prazo para contestar auxílio emergencial cancelado é ampliado; confira novas datas

Beneficiários do Bolsa Família podem contestar até o dia 29 de dezembro

O Ministério da Cidadania anunciou a prorrogação do prazo para contestar auxílio emergencial cancelado durante o período de pagamento da extensão do benefício criado para cidadãos de baixa renda em um ano marcado por pandemia. Nesta sexta-feira (18/12), explicamos o assunto em detalhes.

O novo período de contestação do auxílio é válido exclusivamente para quem é inscrito do Bolsa Família e teve o crédito referente ao benefício suspenso durante alguma das quatro parcelas da extensão – ou seja, entre os meses de setembro a dezembro.

Prazo para contestar auxílio emergencial cancelado é ampliado; confira novas datas
Prazo para contestar auxílio emergencial cancelado é ampliado; confira novas datas (Foto: Freepik.com)

A solicitação para uma nova revisão é feita através do site da DataPrev, empresa de tecnologia e informações da Previdência, ligada ao Ministério da Economia, e que é responsável por aprovar e reprovar pedidos de cadastro no auxílio emergencial.

Qualquer beneficiário do auxílio emergencial, por meio do Bolsa Família, pode fazer o pedido de reanálise de seu cadastro cancelado. Mesmo aqueles que já fizeram a contestação e receberam resposta negativa.

Com a reabertura do período de contestações, é possível pedir para que a empresa responsável pelas análises faça uma nova revisão de seu antigo pedido de auxílio emergencial.

Leia mais: Saiba agora quando sai a última parcela do auxílio de R$ 300

Confira agora o novo período para contestar auxílio emergencial cancelado

Os cadastrados que tiveram o auxílio emergencial bloqueado durante o período de extensão, com valor de R$ 300, podem contestar a partir do dia 20 de dezembro.

O período reaberto para contestações de cadastros cancelados, suspensos ou bloqueados vai até o dia 29 de dezembro de 2020. Ou seja, são mais dez dias para solicitar uma nova revisão.

Caso a contestação receba resposta positiva, o beneficiário receberá todas as parcelas que deixou de receber por ter ficado bloqueado.

Por exemplo, quem teve o cadastro suspenso após a quinta parcela do auxílio emergencial terá direito a receber todas as quatro parcelas de R$ 300, do auxílio extensão, de uma só vez.

Já quem recebeu três parcelas de R$ 300 e foi bloqueado no mês de dezembro, terá direito a somente ao último depósito referente ao fim do benefício.

Leia também: Bolsa Família final 3 recebe a última parcela do auxílio residual; veja o calendário

Como fazer a contestação do auxílio emergencial cancelado junto à DataPrev?

  • Para fazer a contestação, é necessário apenas acessar o site de consulta disponibilizado pela DataPrev;
  • Através do site, o acesso deve ser feito inserindo informações pessoais, como o número de CPF, nome completo do beneficiário, nome completo da mãe e a data de nascimento;
  • Em seguida, clica em “não sou um robô” para realizar a consulta à situação de seu cadastro no auxílio emergencial;
  • Com o acesso realizado, a DataPrev mostrará qual é a situação de seu cadastro e, se estiver cancelado, permite realizar a contestação clicando no botão “Contestar Análise” que aparece abaixo do resultado do processamento.

Demais beneficiários têm prazo somente até sexta-feira (18)

Já os outros beneficiários do auxílio emergencial, cadastrados pelo CadÚnico, site ou aplicativo do benefício, têm até o dia 18 de dezembro, esta próxima sexta-feira, para fazer a contestação.

O processo para contestar o auxílio cancelado é o mesmo destacado acima.

Leia ainda: Quem recebe pensão por morte tem direito ao auxílio emergencial? Entenda aqui

Leave A Reply

Your email address will not be published.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais

Política de Privacidade e Cookies