Quem assina contrato de experiência perde o seguro-desemprego? Entenda

O contrato de experiência é uma espécie de documento que visa regular uma relação trabalhista temporária

Anúncio


Será que quem está no contrato de experiência perde direito ao seguro-desemprego? Essa é a dúvida de milhares de brasileiros que conseguem uma oportunidade de trabalho, mas que ainda estão recebendo parcelas do benefício, após a demissão. Para esclarecê-la, vamos entender nesta terça (8) mais sobre o que é um contrato de experiência, o seguro-desemprego e as possibilidades da perda deste.

Continua depois da publicidade
Quem assina contrato de experiência perde seguro-desemprego? (imagem: divulgação/G1)
Quem assina contrato de experiência perde seguro-desemprego? (imagem: divulgação/G1)

Veja também: Saiba agora como sacar seguro-desemprego no caixa eletrônico.

O contrato de experiência

Do lado do trabalhador, é verificado se ele se adaptará às regras e procedimentos da empresa. Do outro, o empregador começa a conhecer a forma de trabalho da pessoa, para, então, saber se ela tem ou não aptidão para exercer a atividade.

Continua depois da publicidade

O prazo de um contrato de experiência é de 90 dias, podendo sofrer uma única prorrogação. Passando disso, o contrato passa a se tornar por tempo indeterminado.

Continua depois da publicidade

Veja também: Posso dar entrada no seguro-desemprego, antes de sacar o FGTS? Entenda.

O que é o seguro-desemprego?

O seguro-desemprego, por sua vez, é um benefício pago aos trabalhadores em forma de parcelas, que podem variar de três a cinco, de acordo com o tempo que fora trabalhado.

Dentre os requisitos para a concessão do seguro-desemprego, está a dispensa sem justa causa, a necessidade do salário ter sido pago por pessoas jurídicas ou equiparado a aquelas (inscrita no CEI), além de no mínimo 6 meses de trabalho efetivo imediatamente anteriores à data da dispensa.

Também faz parte dos requisitos para o seguro-desemprego o não recebimento do benefício de prestação continuada (BPC), além de não possuir renda própria para o seu sustento e de sua família.

Vale ressaltar também que aquele empregado que tenha registro como microempreendedor individual (MEI), não tem direito às parcelas do seguro-desemprego, justamente por não atender aquele último requisito.

Veja também: Acabou o seguro-desemprego, posso solicitar o auxílio emergencial?

Afinal de contas, quem assina contrato de experiência perde seguro-desemprego?

Agora você já sabe o que é o seguro-desemprego e o contrato de experiência já dá para saber que ambos não são compatíveis.

Perceba, o seguro-desemprego foi criado para auxiliar o trabalhador em uma situação de hipossuficiência financeira, em que ele perdeu sua fonte de sustento e não tem mais como arcar com suas despesas. Diante disso, surge a possibilidade de solicitar o benefício.

No momento em que o trabalhador volta ao mercado de trabalho e assina a carteira, ele perde o seguro, mesmo que seja um contrato de experiência, pois o registro de um novo vínculo empregatício dá ao empregado uma nova oportunidade de sustento.

Logo, quem assina contrato de experiência, perde sim o seguro-desemprego e não receberá mais as parcelas devidas.

Vale ressaltar que se o trabalhador for demitido novamente ainda no período de experiência, ele poderá solicitar a última empresa a guia do recebimento do seguro e junto da guia anterior, solicitar o restante das parcelas ao qual teria direito.

Fique atento e não perca seus direitos.

Carregando comentários aguarde...
...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais

Política de Privacidade e Cookies