Quem não votou perderá o auxílio emergencial? Saiba o que pode acontecer

Ausência na votação não suspende auxílio emergencial, mas não justificar pode causar pendências no CPF

Anúncio


Neste último domingo, ocorreu o primeiro turno das eleições municipais em mais de 5 mil municípios brasileiros. No entanto, o TSE registrou uma taxa recorde de ausência na votação. A partir daí, surge a dúvida: quem não votou perderá o auxílio emergencial? Falaremos sobre isso aqui nesta segunda-feira (16/11).

Continua depois da publicidade

Em um ano marcado por pandemia, a obrigação do voto tem sido flexibilizada. Eleitores que atualmente estão com Covid-19, tiveram recentemente, têm sintomas ou até mesmo tiveram contato direto com um infectado pelo vírus, estão nesse contexto.

Quem não votou perderá o auxílio emergencial? Saiba o que pode acontecer
Quem não votou perderá o auxílio emergencial? Saiba o que pode acontecer (Foto: FolhaPress)

Esse motivo, junto com o receio de comparecer a locais com aglomerações e outras questões que fogem da alçada do eleitor, fizeram com que houvesse mais de 23% de abstenção em todo o país. É a maior taxa de ausência em eleições desde 1994.

Continua depois da publicidade

Nesse sentido, muitos dos eleitores que não puderam ir às urnas se perguntam se podem perder o benefício pago pelo governo durante a pandemia.

Continua depois da publicidade

Leia mais: Entenda quais cargos da eleição 2020 e suas atribuições

Afinal, isso é possível de acontecer? Confira tudo abaixo.

Quem não votou perderá o auxílio emergencial?

Não perderá, pois não existe nenhuma afirmação feita pelo governo sobre este assunto.

Isso é confirmado porque esta condição não é colocada em nenhum trecho da Lei 13.982/20, que instituiu o auxílio emergencial em abril; nem mesmo na Medida Provisória 1000/20, do auxílio residual, em setembro.

Além disso, é válido ressaltar o esforço feito pelo próprio Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em abril, para não vincular o pagamento do auxílio à regularidade de cidadãos, junto à Justiça Eleitoral.

Na época, a Receita Federal alterou procedimentos internos para regularizar CPFs que estavam com pendências eleitorais em função do período de calamidade pública, que ainda está em vigor no Brasil.

A medida foi feita justamente para ajudar cidadãos a receber o auxílio e, desse modo, não puni-los por conta de pendências eleitorais.

Justificativa da ausência é obrigação do eleitor ausente

Contudo, vale ressaltar ainda que quem não compareceu às urnas precisa justificar sua ausência. Isso para não passar a ter pendências com a Justiça Eleitoral em outras situações.

Quem não justificou no dia da eleição terá de pagar multa equivalente a R$ 3,51 pela ausência no primeiro turno.

A mesma ação deve ser feita caso fique ausente novamente no segundo turno de sua cidade; caso, claro, ocorra o segundo turno.

É possível justificar através do aplicativo e-Título e do site do TSE.

Leia também: Justificativa eleição 2020: saiba como justificar ausência sem sair de casa

Pendências no CPF de quem não votou e não justificar ausência

Mesmo sabendo que o direito ao auxílio emergencial não depende de regularização junto à Justiça Eleitoral, o eleitor ausente deve ter ciência de outras pendências que seu CPF terá, caso não justifique corretamente.

É que quem não fizer a justificativa da ausência da eleição, fica impedido de executar uma série de situações que dependem amplamente da regularidade de seu CPF.

Por exemplo, quem não justifica passará a ser proibido de:

  • Obter passaporte ou tirar nova via de carteira de identidade;
  • Concorrer a concursos públicos ou tomar posse de um cargo público caso já tenha sido aprovado;
  • Receber remuneração de emprego público;
  • Participar de atos que exijam quitação do serviço militar ou imposto de renda; e
  • Obter certidão de quitação eleitoral, pois estará pendente.

Leia ainda: Lula faz piada em dia de eleição e divide opiniões dos internautas

Carregando comentários aguarde...
...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais

Política de Privacidade e Cookies