Saiba aqui como contestar o auxílio emergencial cancelado

Veja maneiras de reaver o benefício

Anúncio


Após a edição da Medida Provisória 1000/20, ficou instituído um novo valor e também regras diferenciadas para a continuidade do benefício destinado a trabalhadores informais, desempregados e MEIs. No entanto, para os casos em que há necessidade, é possível contestar auxílio emergencial cancelado. É o que nos proporemos a falar nesta quinta-feira (29).

Continua depois da publicidade
Saiba aqui como contestar auxílio emergencial cancelado
Saiba aqui como contestar auxílio emergencial cancelado (Foto: Agência Brasil)

Os beneficiários vinham recebendo parcelas com valor de R$ 600 durante os cinco primeiros meses do auxílio emergencial.

Mas a Medida Provisória editada no começo de setembro, definiu novas regras para o pagamento do recurso nos meses restantes. As quatro parcelas com valor de R$ 300 formam o que é chamado de “auxílio residual” ou “extensão do auxílio emergencial”.

Continua depois da publicidade

As adaptações na Lei 13.982/20 fizeram com que muitos cadastros fossem cancelados e, assim, cidadãos deixassem de receber o benefício do auxílio emergencial nos quatro últimos meses do ano.

Continua depois da publicidade

Leia mais: Auxílio Emergencial Voltará A Ser De 600 Reais? Entenda O Assunto

Afinal, como contestar auxílio emergencial cancelado?

A contestação do auxílio emergencial que foi cancelado pode ser feita através do site da DataPrev, empresa responsável por cruzar os dados, além de liberar ou cancelar cadastros.

  • O pedido de reanálise sobre o cancelamento do cadastro no auxílio deve ser feito clicando no link destacado acima e realizando acesso;
  • Para acessar seu cadastro, é necessário apenas informar nome completo, CPF, data de nascimento e também o nome completo da mãe;
  • Depois que o acesso for feito, o site mostrará uma página que informará o motivo do cancelamento de seu cadastro no auxílio. Se discordar, basta fazer o pedido de contestação.

Com esse procedimento feito, a DataPrev irá fazer uma nova análise e enviará uma resposta na mesma plataforma.

Defensoria Pública e Justiça Federal também permitem contestação do benefício cancelado

Também é possível entrar com uma ação judicial através da Defensoria Pública ou do Tribunal de Justiça Federal localizado em sua região.

A ação é feita sem advogado e não custa nada ao cidadão. Está liberada para qualquer pessoa através do site de cada um dos órgãos.

Leia também: Calendário Da 2ª Parcela De 300 Reais: Saiba Aqui Quando Vai Receber O Dinheiro

Por que a DataPrev cancela cadastros no auxílio emergencial?

Desde o começo do programa emergencial, a DataPrev continuou realizando análises e reanálises sobre os dados dos cidadãos, mesmo aqueles que já haviam sido cadastrados.

Isso acontece como forma de manter a lista de beneficiários só com quem realmente está apto a receber o recurso oferecido pelo governo.

Leia ainda: Bolsa Família Final 8: Pagamento Acontece Hoje; Veja O Calendário Completo

Isto é, quem deixou de descumprir qualquer um dos requisitos estabelecidos pela Lei perdem o direito ao benefício.

  • Por exemplo, o cidadão que começou a trabalhar com carteira assinada após ter sido aprovado no benefício não tem mais direito.

Confira também outros motivos que podem fazer o benefício ser cancelado a partir da 6ª parcela:

  • Passar a ter renda familiar superior a três salários mínimos ou renda familiar por pessoa acima de meio salário mínimo;
  • Começar a receber seguro-desemprego ou outro tipo de benefício previdenciário.

Carregando comentários aguarde...
...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais

Política de Privacidade e Cookies