Saque do Bolsa Família bloqueado? Saiba o que fazer para reverter a situação

Anúncio


Principal programa de combate à fome e à desigualdade do país, o Bolsa Família presta assistência social e econômica a milhões de famílias carentes. No entanto, devido ao não cumprimento das regras do benefício, algumas pessoas acabam por perder o acesso às parcelas mensais. Dessa maneira, se o problema for o Bolsa Família bloqueado, fique atento, pois vamos trazer aqui hoje (25/10), sobre como proceder nesses casos.

Continua depois da publicidade
Bolsa Família bloqueado? Saiba o que fazer para reverter a situação
Bolsa Família bloqueado? Saiba o que fazer para reverter a situação – Imagem: Divulgação G1

A situação é passível de resolução; ou seja, há formas de recuperar o acesso ao benefício, mesmo se houve algum bloqueio. Confira a seguir o que fazer.

Leia também: Auxílio emergencial do Bolsa Família não caiu na conta? Entenda a situação

Continua depois da publicidade

O que fazer diante do Bolsa Família bloqueado

Todos os beneficiários do Bolsa Família precisam atender ao regulamento do programa como forma de assegurar a sua permanência e o recebimento regular das parcelas.

Continua depois da publicidade

Caso contrário, o benefício é bloqueado e a parcela retida, permanecendo assim até a regularização que deve ser feita pelo Responsável Familiar (RF).

Neste contexto, o Bolsa Família, mesmo já bloqueado, poderá voltar ao pagamento normal. Para tanto, é necessário que o RF se dirija até a unidade do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) do município ou setor responsável pelo programa e informar que não conseguiu sacar o benefício.

Após este contato, será informado o motivo pelo qual a parcela está suspensa e o Bolsa Família bloqueado. O beneficiário será, portanto, orientado a como proceder, pois o bloqueio é ocasionado, via de regra, em face de alguns fatores. Fazendo a correção dessas causas de bloqueio, o pagamento retorna.

Como evitar que o benefício seja bloqueado

Atenção, pois, segundo a Secretaria Especial do Desenvolvimento Social, as ações pró ativas dos beneficiários que impedem o bloqueio do Bolsa Família são:

  • 1- Cumprimento das condicionalidades;
  • 2- Atualização cadastral.

A primeira diz respeito à responsabilidade dos beneficiários em cumprir as regras do programa que dispõem sobre a matrícula ativa e frequência escolar regular de alunos com até 17 anos de idade, bem como o acompanhamento médico de gestantes e crianças em fase de amamentação.

Já a segunda, trata sobre o registro atualizado da composição familiar em um panorama geral: então se houve mudança de endereço, se houve mudança de emprego, nascimento de criança, falecimento de integrantes ou outra alteração qualquer, deve-se informar ao governo.

Esta atualização deve ser feita, necessariamente, a cada dois anos no mesmo setor municipal onde foi feita a inscrição no CadÚnico.

O Representante Familiar precisa agir

Para que a parcela seja mensalmente repassada, precisa-se atender aos critérios apontados acima. Caso contrário, o Bolsa Família será bloqueado. E a situação poderá evoluir para um problema maior, com o cancelamento do benefício se houver inércia do interessado.

Dessa forma, o Responsável deve regularizar a situação pendente em um prazo máximo de 6 meses.

Veja agora: Esqueceu ou perdeu? Saiba como recuperar a senha do cartão Bolsa Família

Já caso o bloqueio tenha acontecido, o beneficiário tem direito a receber todas as parcelas retidas de uma só vez, desde que saia da condição de descumprimento das obrigações.

Carregando comentários aguarde...
...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais

Política de Privacidade e Cookies