Veja as últimas notícias sobre o empréstimo consignado do INSS 2020

Com as últimas modificações, a taxa de juros diminuiu e ampliou-se o prazo para pagamento.

Anúncio


A crise causada pela pandemia trouxe um novo cenário econômico ao brasileiro. Alguns perderam o emprego, outros tiveram a carga de trabalho reduzida. Para minimizar os impactos desse cenário, o governo colocou à disposição algumas ajudas financeiras. O auxílio emergencial, por exemplo, é uma delas. Para os aposentados, uma das mudanças foi na margem do empréstimo consignado do INSS. Entenda mais sobre o que mudou e veja as últimas notícias sobre o empréstimo consignado hoje, dia 21/11.

Continua depois da publicidade
Veja as últimas notícias sobre o empréstimo consignado do INSS 2020
Veja as últimas notícias sobre o empréstimo consignado do INSS 2020 (Imagem: divulgação/G1)

Veja também: vai ter suspensão do desconto do empréstimo consignado? Entenda.

O que é empréstimo consignado?

Também chamado de crédito consignado, trata-se de um empréstimo concedido a aposentados e pensionistas do INSS, trabalhadores com carteira assinada, servidores públicos e militares.

Continua depois da publicidade

A certeza do recebimento no final do mês é o que facilita a obtenção do consignado. No caso, tendo interesse por esse tipo de crédito, o beneficiário concede acesso ao benefício, remuneração ou salário para que haja o desconto direto em folha.

Continua depois da publicidade

Isso faz com que as taxas de inadimplência sejam baixíssimas. Logo, um dos grandes benefícios desse tipo de empréstimo é a taxa de juros que é mais baixa que outra espécie de mútuo.

Antes das mudanças, o empréstimo consignado INSS concedido aos aposentados e pensionistas, tinha uma taxa de juros mensal máxima de até 2,08% para empréstimos e 3% para cartão de crédito consignado. O prazo para pagamento nesses casos seria de até 72 meses

Veja também: cartão de crédito com limite para negativado existe mesmo? Entenda.

O que mudou na concessão de empréstimo consignado?

O benefício vem sofrendo modificações nos últimos meses. Uma delas foi a publicação da Medida Provisória 1.006/2020 que aumentou a margem do crédito consignado para 40%. Desses, 35% poderão ser destinados a contratação de empréstimos e 5% da margem do consignado para cartão, nesse caso, superando-se os limites, o usuário deve arcar com os gastos.

Outro benefício que resultou dessas modificações foi a redução da taxa de juros mensal para operações com crédito consignado, passando agora para 1,8%. Para as operações realizadas por meio de cartão de crédito a taxa reduziu para 2,7%.

A redução da taxa de juros é um dos fatores mais importantes dentre as medidas realizadas. Isso porque, com a diminuição facilita-se o acesso ao crédito, dando aos aposentados e pensionistas a possibilidade de pagar menos pela contratação.

O último ajuste feito nessa taxa foi em 2017, quando o INSS alterou de 2,14% para 2,08 para contratação de empréstimos e de 3,6% para 3% para operações com cartão.

Ampliação do prazo para pagamento

Além desses benefícios, houve também a ampliação do prazo máximo para pagamento das obrigações. Antes da medida, o pagamento poderia ser feito em até 72 meses. Após a publicação da resolução nº 1.338 de 17 de março, o prazo passa a ser de 84 meses.

A possibilidade de conseguir um dinheiro extra com taxa de juros reduzida e mais tempo para pagar, vem ajudando aposentados e pensionistas. Pesquisa da Associação Brasileira de Bancos (ABBC) revela que 65% dos clientes do crédito consignado usam o valor para o pagamento de dívidas caras, enquanto 21% utilizam para o pagamento de exames e medicamentos.

Carregando comentários aguarde...
...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais

Política de Privacidade e Cookies