Veja como fica o seguro-desemprego com a chegada do auxílio emergencial

Primeiros indícios da parcela de emergência indicavam alterações negativos sobre o seguro. Veja como ficou.

Anúncio


O pagamento do benefício de emergência deve ter início do dia 04 ou 05 de abril. Sabendo-se disso, como fica o seguro-desemprego com a chegada do auxílio emergencial? Essa é uma pergunta bastante relevante. Veja a resposta e desdobramentos hoje (28/03).

Continua depois da publicidade

Há algumas semanas membros da equipe econômica do Governo Federal apontaram a intenção de alterar algumas regras do seguro-desemprego. Essa alteração, então, ocorreria justamente para uso de recursos deste fundo para auxiliar no custeamento dos novos programas de benefícios.

Dentre estes estava, por exemplo, o auxílio emergencial. Igualmente, o benefício pago pelo Governo Federal para complementar o salário de empregados atingidos por redução de jornada ou suspensão de contrato, que deve retornar em breve, também.

Continua depois da publicidade
seguro-desemprego com a chegada do auxílio emergencial
Entenda volta do pagamento do auxílio emergencial e como ele influencia o seguro-desemprego. – Foto: Freepik

Como fica o seguro-desemprego com a chegada do auxílio emergencial? Haverá redução nos valores?

A princípio, o seguro-desemprego seria atingido de duas maneiras. Primeiramente, haveria redução do valor mensal em 10% ao mês, até o final do seu pagamento. Em segundo lugar, a imposição de regras mais rígidas para requerimento das parcelas pela segunda ou terceira vez.

Continua depois da publicidade

Essas medidas, portanto, restringiriam tanto o valor quanto o acesso ao seguro-desemprego. Dessa forma, auxiliariam na manutenção dos programas governamentais restritos à pandemia mediante um redirecionamento de recursos. Contudo, o Governo Federal desistiu de tais restrições.

Ou seja, o seguro-desemprego não sofrerá alterações com o retorno do auxílio emergencial. Assim, quem eventualmente perder o emprego seguirá as regras do ano anterior. Isso, aliás, tanto em relação ao pagamento quanto aos requisitos para pagamento.

A desistência das alterações é muito importante. Primeiramente, pelo fato de que a pandemia continua vitimando milhares de pessoas, diariamente, no Brasil. Isso reflete na economia e, por sua vez, resulta na alta do desemprego.

Portanto, o seguro é algo que não pode sofrer alterações em um momento tão delicado. De outra forma, isso provavelmente geraria comoção popular da mesma forma como já estava causando movimentações nos bastidores governamentais.

É possível receber seguro-desemprego junto ao benefício de emergência?

Embora as regras do seguro em nada sofram com a volta do pagamento do auxílio emergencial, é importante lembrar que quem recebe um não pode requerer o outro. Ou seja, há incompatibilidade.

Uma das regras do auxílio emergencial é sua restrição a quem não está recebendo repasses governamentais, com exceção do Bolsa Família. Por isso, quem ganha o seguro-desemprego não pode receber o benefício de emergência.

Aliás, vale lembrar que neste ano o pagamento não se dará por solicitação. O Governo Federal é que analisará, automaticamente, as condições de cada um dos beneficiários. Ainda, o recebimento da parcela de emergência em 2021 exige que o cidadão a tenha recebido em 2020.

FGTS Aniversário 2021: Até Quando É Possível Sacar?

O FGTS aniversário 2021 é uma das alternativas que os trabalhadores têm para movimentar o Fundo de Garantia. Contudo, ele segue uma série de regras quanto à data da solicitação, aos prazos de saque e ao valor. Para não perder a chance de sacá-lo conheça as normas.

Carregando comentários aguarde...
...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais

Política de Privacidade e Cookies