Aniversário de 4 anos pela classificação da Chapecoense para finais da Sul-Americana

Por toda internet é relembrada o aniversário de classificação da Chapecoense para as finais da Sul-Americana em 2016

Foto do revisor (Viviane Paiva)
Revisado por: (Viviane Paiva)
Anúncio


Hoje está sendo celebrado, pela internet, um momento incrível para o time Chapecoense. Um time que acabou sofrendo uma tragédia e deixou todo o mundo chocado e triste, porém, antes da maior tragédia da história do futebol, o clube Chapecoense conseguia a sua classificação sobre o San Lorenzo à final da Copa Sul-Americana, no dia 23 de novembro de 2016.

Continua depois da publicidade

Veja também: Onde assistir ao vivo Figueirense x Sampaio Corrêa pela Série B online

Após o Chapecoense empatar fora de casa por 1 a 1, no jogo de volta, numa quarta-feira se classificou segurando um empate por 0 a 0, na sua Arena Condá. Com um recorde de público, o chapecoense eliminou o San Lorenzo garantindo seu lugar em uma inédita final da Copa Sul-Americana.

Continua depois da publicidade

Então, hoje, quatro anos depois, internautas lembraram desse dia de glória nas redes sociais. Esta classificação foi inédita na história do clube de Chapecó, assim como o título conquistado como forma de homenagem do rival, Atlético Nacional, da Colômbia.

Continua depois da publicidade

As finais acabaram não aconteceram devido a queda do avião da Chapecoense na madrugada do dia 28 de novembro daquele ano. Então, a equipe da Colômbia pediu que à Conmebol considerasse a equipe brasileira campeã.

Tragédia da Chapecoense

Aniversário de 4 anos pela classificação da Chapecoense para finais da Sul-Americana/ Foto: ND Mais
Aniversário de 4 anos pela classificação da Chapecoense para finais da Sul-Americana/ Foto: ND Mais

Há quase quatro anos, no dia 29 de novembro de 2016, ocorreu uma tragédia que abalou o futebol mundial. Na madrugada, o avião da empresa Lamia, que levava a delegação da Chapecoense para a Colômbia caiu, matando 71 pessoas e deixando seis sobreviventes.

O time de Chapecó estava indo para o país vizinho para disputar a primeira partida da final da Copa Sul-Americana. O avião tinha decolado de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, com destino a Medellin, na Colômbia, e acabou caindo antes de pousar no Aeroporto José María Córdova.

As investigações apontaram que a queda aconteceu por falta de combustível.

Os sobreviventes

Foram seis sobreviventes da tragédia que tentaram e ainda tentam retomar suas vidas e deixar para trás tudo que aconteceu. Foram os casos de: Alan Ruschel, Jakson Follmann, Neto, Rafael Henzel, Erwin Tumiri e Ximena Suarez.

– Alan Ruschel conseguiu voltar aos gramados e tem atuado normalmente pela Chapecoense.

– Jakson Follmann, que perdeu a perna direita no acidente, casou-se com Andressa, sua namorada, e atualmente é embaixador do clube de Chapecó.

– Neto, voltou lentamente aos treinamentos, após duas cirurgias nos joelhos e voltou a jogar. Porém, em dezembro de 2019, o jogador resolveu encerrar a carreira nos gramados aos 34 anos.

– Rafael Henzel continuou trabalhando até morrer em 2019 com 45 anos, após sofrer um infarto enquanto jogava uma partida de futebol.

– Ximena Suarez é boliviana e chegou a fazer alguns trabalhos como modelo em seu país, fazendo fotos para lojas de roupas e também empresas, porém voltou a trabalhar no aeroporto.

– Erwin Tumiri é técnico em vôo e hoje ele é piloto particular na Bolivia e está estudando para ser piloto comercial.

Em 2020, o time de Chapecó, o Chapecoense está disputando a segunda divisão do Campeonato Brasileiro. Até nesta data, ele está liderando o campeonato Brasileiro da série B com 47 pontos, 7 pontos na frente do segundo lugar, que é o time América-MG, que está com 40 pontos.

Veja também: Andrés Sanchez diz que não volta mais ao Corinthians

Carregando comentários aguarde...
...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais

Política de Privacidade e Cookies