Looks like you have blocked notifications!

Doação de 25 milhões de euros por banco alemão financiará agronegócio sustentável na Amazônia Legal

A Agência de notícias do Governo divulgou a parceria firmada com banco estatal alemão que beneficia agronegócio sustentável: saiba mais.

-- Continuar depois da publicidade --

O governo alemão firmará um convênio através do banco estatal alemão “Kreditanstalt für Wiederaufbau” (KfW). Assim, fará uma doação, em convênio com o Ministério da Agricultura e das Relações Exteriores do Brasil, no valor de 25,5 milhões de Euros.

Veja mais: Saiba tudo sobre o mundo do Agronegócio na Folha GO

-- Continuar depois da publicidade --

Doação de 25 milhões de euro por Banco Alemão financiará agronegócio sustentável na Amazônia Legal. Imagem: Reprodução EBC
Doação de 25 milhões de euros por Banco Alemão financiará agronegócio sustentável na Amazônia Legal. Imagem: Reprodução EBC.

O valor é direcionado para incentivo ao projeto “Inovação nas Cadeias Produtivas da Agropecuária para a Conservação Florestal na Amazônia Legal”. 

Após nota apresentada no site do governo federal, haverá a criação de um termo de cooperação técnica e financeira voltado ao desenvolvimento sustentável.

Assim, o projeto tem o objetivo de expandir e fortalecer práticas produtivas sustentáveis nas cadeias da carne, soja e madeira em estados da Amazônia Legal. 

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento terá o papel de realizar o convênio, a cooperação técnica e o projeto de execução, em parceria com o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA).

Além do Ministério, participam, também, desse grupo de trabalho, a Agência Brasileira de Cooperação (ABC) do Itamaraty, entre outros órgãos do governo federal.

Entenda o caso do financiamento alemão

Vale lembrar que, há pouco mais de um ano, o governo alemão suspendeu o financiamento de R$ 155 milhões para projetos de preservação devido ao aumento indiscriminado do desmatamento da Amazônia brasileira.

Assim, a suspensão dos recursos de financiamentos atingiu apenas os novos projetos geridos pelo Ministério do Meio Ambiente. 

À época, a ministra alemã do Meio Ambiente, Svenja Schulze, concedeu entrevista ao jornal “Tagesspiegel” e falou da suspensão dos recursos.

-- Continuar depois da publicidade --

“A política do governo brasileiro na Região Amazônica deixa dúvidas se ainda  busca uma redução consistente das taxas de desmatamento”, disse Svenja.

Ainda assim, a ministra tratou sobre o financiamento e falou que poderia ser retomado, caso essa questão seja esclarecida, conforme foi visto na matéria. 

Dessa maneira, de acordo com a reportagem, o congelamento alemão se deu no montante de 35 milhões de euros, equivalente a R$ 155 milhões de reais.    

Doação de 25 milhões de euro por Banco Alemão financiará agronegócio sustentável na Amazônia Legal. Imagem: Reprodução EBC
Doação de 25 milhões de euro por Banco Alemão financiará agronegócio sustentável na Amazônia Legal. Imagem: Reprodução EBC.

Sobre o Fundo Amazônia

Por outro lado, o Fundo Amazônia tem por finalidade captar doações para investimentos não reembolsáveis em ações de prevenção; monitoramento; combate ao desmatamento e  promoção da conservação e do uso sustentável da Amazônia Legal.  Deste modo, suas funções estão nos termos do Decreto nº 6.527, de 1º de agosto de 2008. 

Portanto, o Fundo Amazônia pode utilizar até 20% dos seus recursos para apoiar o desenvolvimento de sistemas de monitoramento e controle do desmatamento em outros biomas brasileiros,  assim como de outros países tropicais.

Além da redução das emissões de gases de efeito estufa, as áreas temáticas propostas para apoio pelo Fundo Amazônia se articulam de forma a contribuir para a obtenção de resultados significativos no projeto.

Dessa forma, podemos tomar como exemplo a implementação de seus objetivos de prevenção, monitoramento e combate ao desmatamento, e também de promoção da conservação e do uso sustentável das florestas na Amazônia Legal.

Sendo assim, a gestão do Fundo Amazônia é feita pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES, que também se incumbe da captação de recursos,  contratação e monitoramento dos projetos e ações apoiados.

Desta maneira, o Fundo Amazônia conta com um Comitê Orientador –  o COFA, com a atribuição de determinar suas diretrizes e acompanhar os resultados obtidos, além de  um Comitê Técnico – CTFA, nomeado pelo Ministério do Meio Ambiente, cujo papel é atestar as emissões vindas de desmatamentos na Amazônia. 

 

Looks like you have blocked notifications!

-- Continuar depois da publicidade --

Comments
Loading...