A Nega é Minha e Ninguém Tasca: conheça a bebida mista que é a cara do Brasil

Uma versão diferenciada da caipirinha certamente agradará nesse início de semana

A Nega É Minha e Ninguém Tasca é uma versão um pouco diferente da tradicional caipirinha que conhecemos. A “invenção” da bebida mista é obra do bar Pirajá, em São Paulo. Como estamos no começo da semana, e sabemos que a segundona merece algo mais “leve”, o WebNews, do Folha Go, vai te ensinar hoje, 24 de maio, como fazer uma dose em 5 minutinhos.

Saiba como fazer A Nega é Minha e Ninguém Tasca

-- Continuar depois da publicidade --

Essa bebida mista é tão boa que dá vontade de roubar o copo do coleguinha, fazer um litro ao invés de uma dose apenas… Enfim, o drink A Nega é Minha e Ninguém Tasca é equilibrado, saboroso e adocicado, misturando limão siciliano e taiti com rapadura.

Essa versão diferente e moderna da caipirinha, nos remete à história do coquetel original. A mais famosa bebida brasileira surgiu na época da Gripe Espanhola, em 1918, quando o mundo entrava em pânico, como agora.

Aqui no Brasil, como sempre, demorou-se para tomar providências quanto à pandemia. Assim, alguns cidadãos quiseram curar-se por si mesmos, com receitas caseiras.

Essa história lembra muito o que vivemos agora, não? A receita original incluía o mel, o limão, bem como alho e bebida alcóolica, uma vez que queriam afastar o vírus da gripe. Ao longo do tempo, as versões foram modificando, tornando o que temos hoje.

Conquanto, essa é apenas uma das “lendas” acerca da do drink mais popular do país. Mas, depois de sua base ser consumida como “remédio”, o coquetel A Nega é Minha e Ninguém Tasca se mostra diferente. Isso porque sua receita leva rapadura, sendo este o toque “doce”.

A caipirinha

Então, por que mesmo batizaram a mistura de limão com cachaça de caipirinha? Outras histórias dizem que a criação aconteceu no Interior (caipira). Mais algumas teorias citam que tal bebida com álcool era ideia dos caipiras “facilitar” a utilização do limão na cura de resfriados.

Ademais, sendo de uma maneira ou outra, algo é certo: esse coquetel é delicioso e a cara do Brasil. O que antes foi usado na pandemia da Gripe Espanhola como remédio, atualmente consome-se como bebida relaxante e divertida.

Ah, e a cachaça usada na receita abaixo, como foi a criação de um barman de um estabelecimento em específico, tem uma marca própria. Contudo, você pode usar a que tiver em casa.

-- Continuar depois da publicidade --

Assim, leia mais: Cachimbada: deixe a diversão do domingo ainda mais interessante com essa bebida mista

Ingredientes da receita

  • 50 ml da Nega Fulô;
  • 1/2 unidade do limão taiti;
  • 10 ml do suco do limão siciliano;
  • 2 colheres de sobremesa da rapadura ralada;
  • Gelo quebrado ao seu gosto.

Passo a passo da A Nega é Minha e Ninguém Tasca

Ademais, sendo de uma maneira ou outra, algo é certo: esse coquetel é delicioso e a cara do Brasil
Ademais, sendo de uma maneira ou outra, algo é certo: esse coquetel é delicioso e a cara do Brasil – Foto: TripAdvisor

Primeiramente, macere o limão taiti juntamente com a quantidade de suco do limão siciliano, mais a rapadura dentro de um copo do tipo longo. Adicione o gelo até dar ¾ do copo, completando com a dose da Nega Fulô.

Misture bem até que os ingredientes se integrem, colocando mais gelo, se quiser. Use os gominhos do limão, bem como as raspas de rapadura na decoração.

Sugestão de consumo

Deliciosa, a bebida mista A Nega é Minha e Ninguém Tasca pode ser consumida com torresmo, pururuca, pastelzinho de carne, queijo coalho, coxinhas de frango, entre outras delícias. Experimente!

Portanto, confira mais: Drink Balanga a Bicha: nada melhor do que uma bebida mista diferente para o sabadão

Confira 10 Dicas Incríveis para Preparar Drinks Perfeitos em Casa

-- Continuar depois da publicidade --

Comments
Loading...