Formiga zumbi: um caso de parasitismo muito intrigante

Entenda agora como funciona esse caso de parasitismo que transforma a formiga em zumbi

Você já ouviu falar sobre a formiga zumbi? Hoje, 26/12, no Folha Go, você vai entender como funciona esse caso de parasitismo e algumas curiosidades sobre as formigas. E já antecipando, esse fato acontece constantemente na natureza. Além disso, leia a matéria até o final e confira informações úteis sobre esses animais.

Leia também: Animais em extinção no Brasil: veja 3 espécies de macacos ameaçados na Amazônia

-- Continuar depois da publicidade --

formiga
Aprenda o que é parasitismo  (Fonte: BBC.com)

Entenda como funciona o parasitismo

A palavra  parasitismo, embora possa  assustar, tem um  significado muito simples. Você irá entender melhor agora, de maneira bem fácil.

O parasitismo se trata de uma relação ecológica, em que o parasita, nesse caso o fungo, é a espécie que se alimenta de outra espécie, que é a formiga. Dessa forma, ela  é chamada de hospedeira.

Embora a relação entre essas espécies pareça ser algo muito estranho, ela  é muito comum. Isso, pois o fato é que  se você observar, vai encontrar o parasitismo na natureza com muita frequência. A seguir, veja mais detalhes e descubra alguns exemplos muito interessantes sobre casos de parasitismo.

Leia também: Animais silvestres: Descubra 3 animais silvestres que podem ser criados como pet

parasita
Aprenda como funciona o parasitismo da formiga zumbi (Fonte: ciência para todos)

Parasitismo da formiga zumbi

A formiga zumbi é um animal que está vivo na natureza. Mas, infelizmente, ela vive ameaçada pelos fungos, pois eles a usam para reprodução.

O fato é que, o caso da formiga zumbi, ocorre logo quando o fungo entra em contato com com o organismo dela. Esse parasita, após o contato a formiga, apresenta alterações comportamentais.

Mas isso não acontece imediatamente, pois, a formiga ainda consegue prosseguir com suas atividades. No entanto, com o tempo, o fungo começa tomar o controle do corpo do animal e passa a produzir seu  ambiente para sobreviver.

-- Continuar depois da publicidade --

Os primeiros sinais da contaminação são visíveis. Dessa forma, o desequilíbrio da formiga  é visto claramente. Por exemplo, ao andar e tentar subir em superfícies a formiga apresenta total descontrole do corpo.

Após esse período, a formiga vai para outro lugar. Ela se distancia do grupo e, sozinha, permanece em alguma vegetação até a morte.

Outras curiosidades

Contudo, mesmo após a  morte da formiga, o fungo ainda utiliza o corpo dela para se desenvolver, e esse é um dos principais motivos para  ganhar o nome de parasita.

Logo após duas semanas, esse fungo cresce dentro da formiga. Assim, ele é projetado para fora. A partir daí, ele cresce e projeta esporos no ambiente, renovando seu ciclo de vida.

Leia abaixo um caso de parasitismo semelhante ao caso da formiga zumbi.

Parasitismo semelhante ao da formiga zumbi

caracol
Esse fungo atinge o caracol, modificando a aparência do animal (Fonte: mega curioso)

Conheça agora o caso do verme listrado de verde, que é muito parecido com o da formiga zumbi. Porém, esse fungo atinge o caracol, modificando a aparência do animal e deixando ele mais atraente para os pássaros.

Além disso, esse parasita também modifica o comportamento do caracol. Dessa forma,  fazendo-o se locomover para lugares que facilitam a visualização dos pássaros.

O objetivo do fungo é reiniciar o seu ciclo de vida, e isso ocorre no corpo das aves. Em outras palavras, ele utiliza o caracol para atrair o novo hospedeiro, que são os pássaros.

Aliás, ainda existem muitos casos parecidos como esses dois. Por mais que pareça ser algo estranho, essa relação ecológica é muito comum entre as espécies.

Afinal, a natureza é repleta de curiosidades e novas descobertas sempre aparecem para reforçar o quanto ela é interessante. Tendo isso em vista, que tal aprender  mais sobre ela e descobrir seus encantos? Aproveite a dica e curta a natureza ainda mais.

Veja também: Dezembro verde: alerta sobre maus-tratos e abandono de animais

Por fim, gostou dessa matéria? Veja mais em nossas redes sociais e compartilhe: FacebookInstagramTwitter e Pinterest.

-- Continuar depois da publicidade --

Comments
Loading...