Saiba 5 motivos para não ter um sagui de estimação

O sagui não está preparado para ser domesticado, por isso deve viver em natureza.

Possivelmente você já deve ter visto alguém que tenha um sagui como animal de estimação. É possível até tê-lo como um pet legalizado, mas mesmo assim não é recomendado, uma vez que se trata de uma animal silvestre e não doméstico. Entenda mais sobre esse assunto, hoje, 11/01, aqui no Folha Go.

Saiba mais: Aprenda Agora A Diferença Entre Cobra E Serpente

O Sagui

O sagui é um macaco pequeno, pertencente ao gênero Callithrix, formado por 6 espécies. Todas elas vivem no Brasil, principalmente, no Cerrado, na Caatinga, na Mata Atlântica, entre outros biomas. 

Sagui | Créditos da imagem: Infoescola

Dessa forma, são animais de pequeno porte, com peso entre 300 e 500 gramas. A cor da pelagem muda, conforme a espécie e a região em que vive. Apresenta hábitos diurnos, pois vive em bandos, desenvolvendo hábitos comuns aos primatas como catação social e vocalização. 

Dificilmente descem das árvores para evitar que se tornem presas de outros animais. Alimenta-se de frutas, insetos, filhotes de aves, outros animais menores, sementes, flores, goma, ovos, além do que mais conseguirem coletar. 

Porque não domesticar o sagui

Mesmo com a possibilidade de obter um sagui legalizado, não é recomendado. Animais como cães e gatos podem ser domesticados, pois evoluíram por séculos e já estão familiarizados com a vida com os humanos. Já animais silvestres como os macacos não podem ter todas suas necessidades atendidas no quintal de casa. Ademais, veja os motivos para não adotar um sagui.

Estresse crônico

Basicamente ele precisa da natureza, de viver em bandos e procurar sua própria comida. Sem isso, os saguis podem sofrer de estresse crônico, assim, em casos mais graves se recusa a comer e pode morrer de fome. 

Leia também: Animais que comem vegetais e outros bichos: conheça os onívoros

Falta de convivência com a espécie

Os saguis, assim como os humanos, nascem sabendo pouca coisa. Contudo, aprendem ao longo da vida com outros animais da sua espécie. Por isso, vivem em bandos e se beneficiam do convívio entre seus pares. O que não ocorre em um ambiente doméstico em que só tem a companhia de outros humanos.

Agressividade na vida adulta

Os saguis, assim como os humanos, nascem sabendo pouca coisa | Créditos da imagem: Veja

Por mais domesticado e amistoso que seja, quando saguis e outras espécies de macacos chegam a maturidade sexual, geralmente com dois anos de idade, ele se torna mais agressivo, principalmente, o macho. Isso ocorre por conta da hierarquia do bando, bem como a necessidade de se manter competitivo. 

Quando ele vive longe de seu habitat natural, provavelmente não conseguirá suprir essas necessidades, o que aumenta seu estresse e agressividade. Como é criado com humanos, a agressividade é direcionada a eles, com mordidas e arranhões.

Saguis têm uma alimentação variada

Na natureza, saguis comem de tudo, inclusive insetos, como mencionado acima. Quando domesticado, geralmente comem apenas frutas e vegetais, o que não supre suas necessidades de alimentação. Se comer apenas frutas, provavelmente ficará desnutrido. 

Macacos podem transmitir doenças como a raiva

Os saguis especificamente podem transmitir, além da raiva, enterites, ectoparasitos, verminoses, pneumonia, entre outras doenças. Se viverem estressados ainda estão mais vulneráveis a contrair e transmitir algumas doenças para os humanos, incluindo aquelas que ele não teria na natureza. 

Não adote um sagui, portanto, caso encontre um filhote, o ideal é informar as autoridades como o Centro de Controle de Zoonoses ou a Polícia Militar Ambiental da sua cidade.

Leia mais: Será que os gatos gostam de comedouros duplos? Saiba agora

Por fim, gostou dessa matéria? Acompanhe mais em nossas redes sociais!

Comments
Loading...