SushiSwap: De-Fi até demais

0

O mercado de DEXES, exchanges descentralizadas, é muito promissor. E quanto a isso não há dúvidas! Mas até que ponto um ativo pode ser descentralizado? É interessante que sua governança não tenha centralização?

Bom, esse é o caso da SushiSwap, uma moeda que vêm sendo muito visada pelo mercado, mas que não possui tantos fundamentos como algumas de suas concorrentes, vulgo PancakeSwap e UniSwap. E é por isso que a Folha Go se prontificou em ir a fundo nesse projeto.

Bom, nos últimos dias muito se vem falando sobre essa DEX, a SushiSwap que, atualmente, é a segunda maior plataforma de exchange descentralizada do mercado. Mas, ao que parece, seu preço está superestimado pelo fato de que o projeto até apresenta uma boa proposta, mas não possui a mesma organização de outras DEXES.

Descentralização ao pé da letra

Os desenvolvedores presaram muito pela descentralização, inclusive no que tange a tomada de decisões do projeto. Mas, antes de falar isso, é preciso situar um pouco os leitores. A SushiSwap é, basicamente, um fork da UniSwap. Ou seja, é uma cópia do código do projeto.

E a ideia era justamente suprir uma demanda dos investidores a qual a UniSwap não conseguia suprir: a descentralização. Isso porque a UniSwap tinha a maioria de suas decisões tomadas pela UniSwap Labs.

Então, quando essa DEX foi criada, basicamente a ideia era ter um token de governança e, claro, uma equipe de lideres secretos. Mas, depois de ter sugado grande parte dos investidores da UniSwap com propostas de recompensas, seu criador, ChefNomi, usou 10% da quantia de dinheiro que estava alocada na UniSwap e reteu para si dizendo ter direito.

Isso tirou toda a credibilidade do projeto, mesmo depois que o mesmo voltou atrás. A partir disso, o projeto foi passado a frente para o CEO da FTX, Sam B. Só que nesse momento já ficou claro que esse projeto seria uma bagunça, uma vez que houve uma grande divisão entre comunidade e os “figurões” da Sushi.

E mesmo com uma equipe muito forte, o projeto segue sem credibilidade. Isso porque todos os integrantes da equipe já participam e até priorizam outros projetos. No momento, a SushiSwap está nas mãos de Joseph Delong.

Em uma declaração o atual CTO diz que existem problemas dentro e fora da Sushi. Problemas esse que não irá tolerar. Mas, a grande questão é que seu mandato como CTO acaba no próximo mês, Janeiro. E se ele não for reeleito é bem provável que aquilo que ele idealiza para otimizar o projeto não vá para frente e Sushi perca gradualmente seu posto como DEX importante.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.