“Faraó dos Bitcoins” planejou a morte do concorrente! Veja

Créditos de imagem pexels
0

Hoje dia (03) de novembro, o FolhaGo traz os detalhes sobre o caso “Faraó dos Bitcoins”, e as informações sobre ele ter planejado tirar a vida do Nilson. Então vamos ver os detalhes.

O “Faraó dos Bitcoins”, Glaidson Acácio dos Santos, planeja a morte de concorrente no Rio e a 126.ª DP de Polícia Civil na pessoa do delegado Carlos Eduardo, atualiza as informações do inquérito.

A vítima, Nilson Alves da Silva, mais conhecido como “Nilsinho”, também atuava numa empresa de criptomoedas em Cabo Frio.

E, de acordo com o portal RLagos, o “Faraó dos Bitcoins” planejou a ação de tirar a vida de seu rival quando Nilsinho disse que a PF iria prendê-lo

“Faraó dos Bitcoins” arquiteta morte de concorrente no Rio
Créditos de imagem pexels

“Faraó dos Bitcoins” e a tentativa de morte do concorrente

No mesmo dia da tentativa de homicídio ocorrida em Cabo Frio, a polícia colheu, no local, as primeiras informações sobre o caso.

Além de uma sandália que um dos responsáveis deixou, as imagens de câmeras próximas foram de grande ajuda para a investigação.

Logo após, a polícia civil atuou no caso junto à PRF, com a qual chegou ao resultado de que o “Faraó dos Bitcoins” planejou a morte de Nilsinho.

Bitcoin acima dos US$ 130 mil pode ser uma realidade ainda em 2021!

Desse modo, o delegado lembrou ainda que entregou o inquérito que acusa Glaidson dos Santos na justiça na última quarta-feira (27).

Acerca disso, o delegado disse que as informações da investigação não podem ser reveladas, mas, logo que a justiça se posicionar, mais detalhes poderão vir a público.

A morte do “Rei do Pullback” pode estar relacionada ao caso

Ainda corre em sigilo, na 125.ª DP da Polícia Civil do Rio de Janeiro, uma investigação que apura a morte de Wesley Pessano.

Conhecido como “Rei do Pullback”, ele atuava no mesmo ramo das criptomoedas e morreu assassinado em agosto deste ano.

“Faraó dos Bitcoins” arquiteta morte de concorrente no Rio
Créditos de imagem pexels

Dado que dois dos envolvidos na morte de Pessano teriam relação com a tentativa de assassinato de Nilsinho e conexões com o Faraó, levantou-se tal hipótese.

Porém, a Polícia segue investigando, a fim de extrair informações que possam servir de base para o suposto vínculo.

Investigações começaram quando investidores se sentiram lesados

O delegado declarou que a motivação para investigar as empresas da cidade que atuavam no mercado vieram de suas próprias ações.

Isto é, logo após alguns clientes procurarem a delegacia para relatar casos de estelionato e crimes contra economia popular.

Segundo ele, os casos continuam sendo apurados e todos os criminosos serão levados à justiça quando houver provas.

Além disso, visto que muitos negócios do ramo deixaram de atuar após o ocorrido, o delegado comentou sobre a existência de alguma ligação entre eles.

E, em suma, ele diz não acreditar que haja um elo entre as empresas. Isso porque a perda de confiança das pessoas no mercado ficou abalada e a consequência natural seria o fim delas.

Bitcoin acima dos US$ 130 mil pode ser uma realidade ainda em 2021!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.