Contrato de namoro: veja 8 motivos pelos quais você deve fazer um

Melhor prevenir do que remediar

Anúncio
Baixe nosso aplicativo GOOD NEWS e desfrute do melhor conteúdo da internet!




O que você vai saber!

Continua depois da publicidade

Está namorando e quer saber a respeito do contrato de namoro? Diferente do contrato de união estável, essa modalidade tem algumas particularidades. Contudo, hoje, dia 28 de janeiro de 2022, você ficará por dentro de todas elas! Além disso, verá os 8 motivos pelos quais é bom firmar um desses com seu parceiro ou parceira!

A equipe de Decor e Dicas traz essas informações muito úteis e importantes no dia de hoje! Afinal, às vezes morar junto é uma necessidade. E, com esse contrato vocês não terão maiores problemas! Portanto, não perca mais um minuto! Confira agora mesmo porque você deve fazer esse contrato e previna-se de certos problemas! Vamos lá!

Veja também: Bolo caseiro de limão: faça esse bolo super fácil e prático para seu café

O que é contrato de namoro?

Essa modalidade de contrato é o instrumento particular através do qual o casal declara publicamente que não tem uma relação de união estável. Ele é importante porque há muitas semelhanças entre o namoro e a união estável. Mesmo que o casal não more junto!

Portanto, caso seja configurada a união estável, o que é fácil de ser comprovado, um dos dois poderá exigir partilha de bens. Além disso, ainda é possível pedir pensão alimentícia (mesmo não havendo filhos!) e direitos com relação à herança. Desse modo, o casal deixa clara a intenção do relacionamento, de que esta não é constituir, por enquanto, família.

Continua depois da publicidade

Motivos para fazer o contrato

Agora que você já sabe o que é o contrato de namoro, veja 8 motivos pelos quais você deve fazer um:

  • Deixa claro que o casal não convive em união estável: com o fim do relacionamento, isso impede que uma das pessoas envolvidas peça pensão alimentícia ou partilha dos bens adquiridos durante o namoro.
  • Assegura a guarda dos pets: caso o casal tenha animais de estimação, pode-se estipular no contrato com quem ficará a guarda com o término da relação.
  • Mesmo que morem juntos, assegura a relação de namoro: traz liberdade ao casal de namorados para morarem juntos, sem que depois tenham problemas da relação ser confundida com união estável.

Além disso, confira: Pareça mais jovem, dicas e sugestões de como se produzir bem

  • Deixa clara a divisão de despesas: você pode esclarecer no contrato que as despesas serão divididas caso morem juntos.
  • Esclarece a divisão de responsabilidades: você pode estipular no contrato que ambos os envolvidos devem manter a casa em que moram habitável.
  • Evita aqueles namoros que duram 20 anos: o contrato tem um prazo de início e de fim. Porém, nada impede que o casal faça um novo contrato após o final.
  • Protege o patrimônio: por comprovar que não há união estável, não haverá a preocupação com o patrimônio, dando, dessa forma, mais liberdade aos envolvidos.
  • As cláusulas são definidas como os contratantes quiserem: tudo o que estiver dentro da lei pode ser colocado no contrato. Isso traz mais responsabilidade e liberdade aos contratantes.

Conclusão

Você já conhecia essa modalidade de contrato? Já pensou em fazer um? Como você viu, há vários benefícios em fazê-lo! Portanto, converse hoje mesmo com seu namorado ou namorada. Afinal, é sempre bom evitar problemas. Já dizia o velho ditado, “melhor prevenir do que remediar”! Por último, assista ao vídeo do canal Mario Solimene. O advogado traz várias dicas e explica melhor o tema!

Por último, pode te interessar: Como limpar a coifa da cozinha, siga dica para higienização correta

Carregando comentários aguarde...
...
...