É possível ressuscitar animais extintos? Veja estudo curioso

Japoneses pretendem reviver mamute lanoso

O Blog Pets do Folha Go desta quinta-feira, 18/02, mostra um estudo bem intrigante de cientistas japoneses. A pesquisa pretende trazer de volta à vida animais extintos há 100 milhões de anos, entre eles um mamute lanosa que morreu a cerca de 28.000 anos atrás.

Portanto, leia também: Cobra píton bola: um réptil capaz de detectar luz vermelha? Saiba agora

Através da extração de células o estudo pretende reviver animais históricos no futuro
Através da extração de células o estudo pretende reviver animais históricos no futuro – Foto: Pixabay

Inicialmente, você consegue imaginar alguns animais pré-históricos vivendo novamente entre a gente? É o que estes cientistas japoneses estão tentando fazer.

Sendo assim, eles estão desde 2011 realizando experimentos.  Embora muitas pessoas fiquem desconfiadas do resultado, vale conferir essa história completa logo abaixo!

Reviver animais extintos

Você já imaginou a saga Jurassic Park, tornando-se realidade? Essa história vai parecer estranha. Mas, do mesmo modo, essa possibilidade que lembra uma ficção está sendo estudada por cientistas japoneses; e para surpresa de muitos, eles chegaram muito perto de ressuscitar animais extintos. 

Nesse sentido, os cientistas conseguiram ressuscitar microrganismos de 100 milhões de anos. Sendo assim, foi possível revivê-los. Então a pergunta é: como foi esse experimento?

O fato é que eles foram capturados do fundo do mar. Contudo, é como se esses seres estivessem ‘meio mortos’, visto que jamais seria possível reviver. Já vamos te explicar detalhes a seguir.

O microbiólogo Yuki Morono, explicou para a revista Veja que os microrganismos estavam em um tipo de hibernação profunda que ocorreu na última centena de milhão de anos.

Detalhes da pesquisa sobre reviver animais em extinção

Logo, os cientistas observaram que os microrganismos estavam apenas esperando condições ambientais apropriadas para retornar à vida. 

Entretanto, devido a idade, os pesquisadores constataram que eles possivelmente são contemporâneos dos dinossauros.

A equipe de pesquisa conta com 31 cientistas, que utilizam equipamentos para perfuraram rochas no fundo do mar.

A expectativa em busca de detritos onde encontraram amostras de bactérias e arqueas (um tipo de ser unicelular) foi satisfatória, nesse caso.

No entanto, foi no laboratório que os microrganismos foram incubados, e os cientistas descobriram que eles estavam vivos. Além disso, começaram a se reproduzir, devido a este resultado, os pesquisadores ficaram animados. 

Assim sendo, leia também: Raça de Gato Abissínio: um pet alegre e brincalhão; confira mais sobre a raça

Ressuscitar mamute com células de 28.000 anos atrás

A equipe de cientistas japoneses da Universidade Kindai, estão querendo ressuscitar um mamute lanoso com células de 28.000 anos. 

Mamute Lanoso a era um animal que viveu no final da Era Glacial
Mamute Lanoso era um animal que viveu no final da Era Glacial – Foto: Pixabay

Aliás, eles conseguiram encontrar sinais de atividades biológicas. Posteriormente então, através da retirada de DNA dos ossos de animais extintos, será possível restaurar a vida do mamute. 

Por fim, o mamute utilizado para extração nuclear foi recuperado em 2010, na Sibéria. Ele é um primitivo que supostamente morreu há cerca de 3.600 anos. Esta espécie entrou em declínio no final da Era Glacial. 

Essas notícias são bem interessantes você não acha? Fique ligado no blog dos pets para atualizar seus conhecimentos.

E agora que você já sabe mais do assunto que tal compartilhar com seus amigos?

Dessa maneira, vocês podem conversar mais sobre a possibilidade de reviver animais extintos. E de certo pode ser bem agradável! Então, pense nisso!

Veja também: Veja uma lista de animais silvestres permitidos pelo IBAMA no Brasil

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.