PIF em gatos: descubra o que é, sintomas e diagnóstico e como cuidar do pet

Essa doença é causada por coronavírus e mata felinos no mundo todo

Peritonite infecciosa felina (PIF). Hoje (05/03), no Notícias Pet , vamos falar mais sobre a peritonite infecciosa felina. É uma doença de origem infecciosa, bastante comum em gatos; e cujos sintomas são muito importantes que você saiba detectá-los, pois o desfecho pode ser fatal. Então vamos conhecer para agir.

Trata-se de uma doença causada por um coronavírus felino e com mortalidade mundial de 1,4%. Ou seja, se você está preocupado com o bem-estar do seu gato, continue lendo. Falamos aqui o que é PIF, como é transmitido, os sintomas, seu diagnóstico e seu tratamento.

O que é PIF ou peritonite infecciosa felina e como é transmitida?

peritonite infecciosa felina
Entenda mais sobre a doença Foto – Geração pet

Em outras palavras, a peritonite infecciosa, também conhecida como FIV em inglês (vírus da imunodeficiência felina), é a causa mais comum de morte em gatos devido a doenças infecciosas.

Acima de tudo, essa doença é consequência de uma reação anormal do sistema imunológico e a hipótese mais aceita é através do coronavírus felino.

Sendo assim, em circunstâncias normais, as defesas são capazes de eliminar completamente o vírus, mas em certos casos, a reação do sistema imunológico é incorreta, o vírus não desaparece e acaba causando peritonite.

Entenda mais

Portanto, o conceito de “peritonite” refere-se a uma inflamação do peritônio, a membrana que reveste as vísceras abdominais.

Mas quando falamos em PIF,  estamos tratando de uma vasculite, ou seja, uma inflamação dos vasos sanguíneos.

Transmissão da infecção entre gatos

Em relação à forma de transmissão da PIF sabe-se que é muito comum em grandes colônias de gatos. Mas os felinos domésticos que frequentemente saem de casa também são suscetíveis à infecção.

Em conclusão, esse vírus infecta o corpo do gato por inalação ou ingestão do patógeno, presente em superfícies contaminadas e nas fezes.

Sintomas de peritonite em gatos

Ao passo que os sintomas dependem dos vasos sanguíneos afetados, bem como dos órgãos aos quais eles fornecem sangue e nutrientes. Além disso, há duas formas de doença: aguda e crônica.

Sintomas de FIP efusivo ou úmido (agudo):

  • O fluido deixa os vasos sanguíneos danificados causando edema;
  • Tórax inchado com capacidade pulmonar diminuída;
  • Abdômen inchado;
  • Dificuldade para respirar;

Sintomas de PIF seca ou não efusiva (crônica):

  • Perda de peso;
  • Apetite diminuído;
  • Pelo ruim;
  • Mudanças de cor na íris;
  • Icterícia (amarelecimento das membranas mucosas);
  • Manchas marrons no globo ocular;
  • Sangramento ocular;
  • Problemas de coordenação de movimento;
  • Tremores;

Conforme seu felino apresentar algum desses sinais, vá imediatamente ao veterinário para que ele proceda e verifique seu diagnóstico.

Diagnóstico e tratamento de peritonite infecciosa felina

peritonite infecciosa felina
Saiba como prevenir Foto – PIxabay

O diagnóstico definitivo só pode ser feito por biópsia ou após a morte do gato.

Todavia, em qualquer caso, o veterinário pode sempre solicitar um exame de sangue para avaliar estes parâmetros, que em outras palavras é saber como o organismo do animal está reagindo:

  • Anticorpos contra coronavírus;
  • Nível de leucócitos;
  • Razão albumina: globulina;
  • Nível de proteína AGP;

O gato pode ficar curado?

Infelizmente, não há cura para a essa infecção, embora algumas vezes tenha possa observar melhoras do animal, ocasionalmente.

Assim como, hoje o tratamento para lidar com essa doença passa por diversas ferramentas terapêuticas.

Assim também o veterinário terá que avaliar cada caso específico e poderá utilizar as seguintes medidas:

  • Dieta altamente nutritiva com suplementos nutricionais ricos em vitaminas e minerais.
  • Drogas:
    • corticosteróides para a resposta de defesa do  gato.
    • antivirais para reduzir a carga viral.
    • antibióticos para prevenir infecções como resultado da diminuição das defesas do pet.
    • medicamentos para aumentar o apetite e prevenir a perda muscular.

Quem pode tratar o gato com PIF

Lembre-se SEMPRE de que o Médico Veterinário é o ÚNICO especialista treinado para diagnosticar e fixar determinado tratamento de combate à peritonite infecciosa felina. Outrossim, será aquele a oferecer um prognóstico mais preciso dependendo do seu caso específico.

Prevenção da peritonite infecciosa

Primeiramente, você precisa saber que uma das melhores ferramentas de prevenção é o controle de felinos já diagnosticados com PIF. Mas como fazer isso?

Então,  é algo bem simples que você mesmo faz, ou seja, manter ótima higiene de todos os acessórios para gatos bem como de todo o ambiente; além de restrição de saídas para o exterior da casa.

Bônus

A propósito, fique atento à alguns conselhos antes de terminar este post: faça sempre controle da saúde do animal.

Além do mais, manter também as vacinas em dia e ficar de olho antes de qualquer sintoma de PIF, portanto, vá ao seu veterinário de confiança.

Confira também: Scottish fold: saiba tudo do curioso gato escocês de orelhas curtas

Por último, preste sempre muita atenção no seu amiguinho, pois, de certo,  não é fácil perceber alterações que indiquem uma enfermidade.

Para obter mais conteúdos siga o Folha Go no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.