Descubra qual a melhor idade para pegar um filhote de cachorro

Saiba qual a idade ideal para levar o pet para casa sem causar traumas no animal

Está pensando em adotar ou comprar um animal de estimação? Além disso, não sabe qual a melhor idade para pegar um filhote de cachorro? A boa notícia é que o Blog Pets do Folha Go te conta tudo hoje (06). O que certamente vai te ajudar a entender qual a melhor idade e alguns cuidados básicos com o cãozinho para ser um processo tranquilo e feliz com o pet.

Assim sendo, leia também: Como criar cachorros e gatos juntos? Saiba como é possível com as dicas de hoje

A idade ideal para adotar um filhote de cachorro é de 45 dias
A idade ideal para adotar um filhote de cachorro é de 45 dias – Foto: Pixabay

A vontade de levar um filhote para casa, por certo é muito grande. Entretanto,  é preciso conter a ansiedade, uma vez que é preciso respeitar o tempo do animal.

Pois, afastar o filhote da mãe pode prejudicar o desenvolvimento do cãozinho. É que ele precisa do leite materno, e conviver com seus irmãos para entender coisas simples.

Qual a melhor idade para pegar um filhote de cachorro?

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, a melhor idade para adotar um filhote de cachorro não é de 6 semanas.

Para adquirir um animal, o ideal é adotar por volta de 7 e 9 semanas, e existem motivos que levam a comprovar isso. 

De acordo com uma pesquisa feita pela Guide Dogs for the Blind Inc, os filhotes têm fases de desenvolvimento.

A primeira é a do  nascimento até os primeiros 21 dias, que dura 3 semanas, durante este período o cérebro do animal está reativo e desenvolvendo as redes neurais. 

Portanto, é muito importante nessa fase o contato com a mãe e o leite materno, pois é através dos estímulos da mãe que ele se desenvolve. As lambidas, o contato com irmãos e todo o movimento da mãe para cuidar e mantê-los na temperatura são essenciais. 

Após a terceira semana o filhote de cachorro já está formando o cérebro, e deixando de ser filhote, evoluindo para ser adulto.

O que muda?

Ele começa a se movimentar, piscar, ouvir, evacuar e fazer xixi sem a ajuda da mãe. Com o passar do tempo, o animal passa a explorar os seus sentidos e se aventurar a tentar brincar com os irmãos e a mãe. 

No período de 3 semanas até 7 semanas, o filhote de cachorro aprende a socializar e se relacionar com os outros cães. Ao chegar na 7 semana o filhote está neurologicamente completo, seu cérebro já está adulto. 

Leia também: Como cuidar de gatos filhotes: confira 3 dicas super interessantes

Pode pegar o filhote no colo?

Nessa fase, o melhor é deixar o filhote ficar um pouco maior, pois ele precisa do cuidado da mãe. O fato de ficar tocando no animal pode afastar a mãe e causar rejeição do pet.

Qual o melhor leite para o filhote de cachorro?

Sem vacilar, o melhor alimento na primeira fase da vida é sem sombras de dúvidas é o leite materno. Não importa se para animais de estimação ou animais humanos. E nesse caso, o da cadela que acabou de parir seus filhotinhos tem tudo de saudável seu cãozinho recém-nascido.

Idade ideal

Separar um filhote de cachorro da mãe de forma precoce, pode causar trauma
Separar um filhote de cachorro da mãe de forma precoce, pode causar trauma – Foto: Pixabay

Como você viu no estudo do Guide Dogs for the Blind Inc, o ideal é esperar até completar 7 semanas, pois é nesse fase que o filhote é capaz de processar o aprendizado.

Mas, o filhote de cachorro que foi separado aos 45 dias ao contrário do que muitos pensam não é um caso perdido. Ele será capaz de aprender com seu dono, entender aspectos de hierarquia e convívio, e conseguir usar as técnicas de adestramento desde cedo.

Todos estes estímulos vão ser bem recebidos, uma vez que ele teve todos eles quando ainda estava com a mãe e os irmãos.

Agora, se o animal foi separado antes, não veja esse animal como um desastre. Dessa forma, ele foi um animal que não recebeu orientação suficiente da mãe, e não aprendeu o básico.

E para educá-lo exigirá paciência e persistência para que este cão se torne um animal calmo e obediente. 

Portanto, leia também: Gata de rua grávida, como ajudar? Confira os principais cuidados e não fique em apuros

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.