Auxílio-doença pode durar quanto tempo? Entenda condições

Atualmente benefício pode ser pago de dois modos que diferenciam prazos, entenda

Auxílio-doença pode durar quanto tempo? - Foto: Canva Pro
0

O INSS garante aos seus trabalhadores segurados uma série de benefícios. Dentre eles está o auxílio por incapacidade temporária. Ele é pago quando o trabalhador for afastado do trabalho, por motivos de doença, por tempo superior a 15 dias. Veja hoje (26), por quanto tempo pode durar o auxílio-doença.

Atualmente, em razão da pandemia, existem dois formatos diferentes de pagamentos desse benefício. Um deles exige a realização de perícia médica que, por sua vez, exige que se aguarde na fila do INSS. Outro, contudo, dispensa esse ato, mediante documentos médicos e, por sua vez, dá pagamento imediato.

Cada uma dessas formas de concessão e de pagamento do auxílio-doença, então, geram um prazo próprio, passível ou não de renovação. Abaixo, confira como funciona o tempo de pagamento do benefício para cada modalidade.
Auxílio-doença pode durar quanto tempo?
Como dito acima, a duração do pagamento varia de acordo com o tipo de concessão. Isto é, se houve perícia médica ou não.

auxílio-doença pode durar quanto tempo Confira os prazos do pagamento do auxílio de doença do INSS. – Foto: Canva Pro
Auxílio-doença sem perícia pode durar quanto tempo?
Primeiramente, é possível receber o auxílio-doença sem perícia médica. Nesse caso, ele começa a ser pago em até 30 dias do pedido. Por outro lado, o prazo máximo de recebimento é de 03 meses.

Entretanto, para que haja dispensa do requisito, esse prazo não é passível de prorrogação. Isto é, esse será o tempo máximo de pagamento do benefício.

Note, então, que caso a doença continue vitimando o trabalhador ele não poderá renovar o auxílio. Somente poderá fazê-lo, caso entre com um novo pedido de auxílio-doença; desta vez, passando pela perícia médica. Ou seja, aqui é necessário passar pela fila do INSS.
E o pagamento para quem faz perícia, dura quanto tempo?
Por outro lado, o auxílio-doença com perícia pode durar quanto tempo for necessário à recuperação do trabalhador. Aqui, afinal, determina-se um período inicial. Ao final dele, o trabalhador passa por uma nova perícia que, por sua vez, pode constatar pela necessidade de prorrogação do benefício.

Da mesma forma, ele pode apresentar documentos médicos que atestem a continuidade da doença. Por isso, aqui o benefício não tem limites. Ele pode ser pago por quanto tempo for necessário ao trabalhador.
Consulta benefício INSS pelo CPF?! Veja o passo a passo sem sair de casa
Por fim, saiba que o cidadão pode descobrir, sem sair de casa, qual a situação do pedido realizado junto à Previdência Social. Para isso, basta ter acesso à Internet e usar o aplicativo ou site Meu INSS. Aprenda como acessar!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informações