O PIS foi cancelado? Entenda

Em 2021 não houve o pagamento do abono salarial

O PIS foi cancelado? Embora seja comum que os pagamentos do abono referentes ao ano anterior se iniciem em junho, não foi isso o que aconteceu em 2021. Afinal, o pagamento dos abonos de 2019 terminaram na metade do ano sem que houvesse, na sucessão, o início da quitação dos valores de 2020. Confira hoje (13/10) o que isso significa e se houve cancelamento do PIS/Pasep.

O Pasep se refere ao Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público. Ele se volta aos servidores públicos. Por outro lado, o PIS é o Programa de Integração Social, para trabalhadores do setor privado. Assim, ambos correspondem a uma parcela de pagamento anual, extra, que se volta aos trabalhadores de baixa renda.

O PIS foi cancelado?

Sim. Contudo, isso se refere somente ao ano de 2021 (cujo pagamento seria do ano-base 2020). Ou seja, apenas neste ano não haverá liberação do abono salarial. Entretanto, isso não significa que ele acabou. Em verdade, o pagamento de 2020 ainda acontecerá. Dessa forma, apenas houve postergação.

Portanto, o cancelamento se volta apenas a este ano. E ele não privará os trabalhadores do valor, que será pago no próximo ano junto ao abono do ano-base 2021. Com isso, em 2022 haverão duas liberações do PIS/Pasep. Isso deve iniciar ainda em janeiro, de acordo com o Codefat (Conselho do Fundo de Amparo ao Trabalhador).

PIS foi cancelado
O PIS não foi cancelado, apenas houve a postergação do seu pagamento para 2022 – Foto: Canva Pro

Quem receberá o PIS em 2022?

Como vimos, serão dois pagamentos. Um se referirá ao ano-base 2020, enquanto o outro se voltará ao ano de 2021. Com isso, é preciso conferir se o trabalhador se enquadra nas regras de pagamento para ambos os anos. Caso sim, receberá 2 parcelas de PIS/Pasep no ano que vem. Caso se enquadre em apenas um dos anos, por outro lado, o pagamento será de apenas um abono.

Veja, então, as regras para quem receberá PIS em 2022:

  • Trabalho com carteira assinada (CTPS) por ao menos 30 dias no ano-base de pagamento (2020 e 2021);
  • Cadastro de pelo menos 5 anos no PIS/PASEP;
  • Remuneração de até dois salários mínimos mensais no ano-base (2020 e 2021);
  • Constar na RAIS (Relação Anual de Informações Sociais) da empresa.

FGTS LIBERADO EM 15 BANCOS: Entenda de vez como contratar empréstimo com o FGTS

Você sabia que é possível contratar empréstimo com o FGTS? Essa opção tem sido interessante para brasileiros que buscam começar um negócio próprio, trocar uma dívida mais cara por uma mais barata ou, quem sabe, investir em qualquer outro projeto particular. Veja mais sobre o assunto no vídeo abaixo!

Comentários
Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informações