Quando será o pagamento da 1ª parcela do 13° 2021? Confira prazo

Trabalhadores urbanos, rurais e domésticos têm direito à parcela extra.

Quando será o pagamento da 1ª parcela do 13º 2021? - Foto: Canva Pro
0

Quando será o pagamento da 1ª parcela do 13° 2021? Com o final do ano se aproximando, essa é uma preocupação cada vez mais comum entre os trabalhadores. Afinal, esse é um benefício que corresponde a uma parcela extra anual. Portanto, com ele é possível desafogar a situação financeira que não tem sido fácil para grande parte da população brasileira. Confira nesta terça-feira (24), quando será a liberação do valor.

Embora os beneficiários do INSS também tenham direito ao décimo terceiro anual, eles já receberam o abono extra em 2021. Afinal, assim como em 2020 houve a antecipação do pagamento. Porém, isso não se estendeu aos trabalhadores formais, que ainda aguardam a liberação do valor.

Quando será o pagamento da 1ª parcela do 13° 2021?

A lei trabalhista dá aos empregadores o direito de realizar o pagamento do abono extra em 02 parcelas. Dessa forma, o benefício extra se divide em 02. Os descontos referentes ao Imposto de Renda e aos recolhimentos ao INSS, contudo, somente se aplicam sobre a segunda parte da quitação.

Conforme a determinação legal, então, o pagamento da 1ª parcela do 13° 2021 deverá ocorrer até o dia 30 de novembro, prazo que se repete anualmente. Por outro lado, a 2ª parcela tem prazo de quitação até o dia 20 de dezembro.

Ainda, o empregador pode optar por pagar o abono extra em uma parcela única. Nesse caso, então, o pagamento deve acontecer até o prazo final da primeira parte do décimo terceiro. Aliás, essa liberação pode ocorrer a qualquer momento do ano, desde que antes do dia 30 de novembro. Isso geralmente ocorre quando a empresa paga o abono extra juntamente às férias do trabalhador.

pagamento da 1ª parcela do 13º 2021
Veja como funciona o pagamento da 1ª parcela do 13º 2021 – Foto: Canva Pro

E quando será o pagamento do 13° de quem teve o contrato suspenso?

Os prazos não se alteram por eventual suspensão do contrato de trabalho. Isto é, continuam respeitando, para a primeira e segunda parcela, os dias 30/11 e 20/12, respectivamente. O que muda, aqui, se refere apenas à base de cálculo e ao valor do abono extra.

As empresas que aderiram ao Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda (BEm) pagarão valores menores aos trabalhadores atingidos pela suspensão do contrato. Afinal, excluem-se da base de cálculo todos os meses em que a prestação de serviços não superou 15 dias.

Pagamento da 1ª parcela do 13° 2021 para quem pediu demissão ou sofreu dispensa sem justa causa

Por fim, quem pediu demissão ou sofreu dispensa sem justa causa ao longo do ano também tem direito a receber o décimo terceiro salário. Nesse caso, ele é pago de forma proporcional, considerando-se para cada mês de serviço com 15 dias de trabalho 1/12 do salário para fins de abono extra.

Aliás, nessa hipótese o pagamento ocorre em uma parcela única, conjuntamente à quitação das demais verbas rescisórias do contrato de trabalho. Apenas não há a quitação do 13° proporcional em casos de dispensa por justa causa.

Cobrança do PIX: quais bancos cobram? Quanto devo pagar? Quantos Pix posso fazer por dia? Entenda

Desde seu lançamento, em novembro de 2020, o Pix rapidamente se tornou o maior queridinho dos consumidores, quando falamos em transações bancárias. Isso se deu, justamente, pela gratuidade dos serviços. Contudo, existem algumas situações em que há cobrança de taxas, veja quais são.

Comentários
Loading...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informações