Funcionários do Banco do Brasil fazem greve em protesto contra 5 mil demissões

BB planeja economia de mais de R$ 500 milhões em 2021 com desligamentos de funcionários

Funcionários do Banco do Brasil fazem greve em protesto contra 5 mil demissões (Foto: Agência Brasil)
0

Mais um dia de greve feita por funcionários do Banco do Brasil aconteceu nesta última quarta-feira. O motivo é o processo de reestruturação feito pela instituição pública em sua organização, que passa pela demissão de cinco mil pessoas. Entenda a situação hoje (11/02).

O ato de protesto feito por funcionários do BB não foi o primeiro e nem deve ser o último que ocorrerá nos próximos dias com esta mesma reclamação. Em janeiro, já havia acontecido três dias de paralisações nas atividades da instituição em forma de protesto.

Em mais um ato contra a demissão de milhares de pessoas e fechamento de inúmeras agências, funcionários realizaram um período de 24 horas de greve entre quarta e esta quinta-feira. Segundo sindicatos da classe, a adesão foi de 87% dos trabalhadores.

Funcionários do Banco do Brasil fazem greve em protesto contra 5 mil demissões Funcionários do Banco do Brasil fazem greve em protesto contra 5 mil demissões (Foto: Agência Brasil)
Greve dos funcionários do Banco do Brasil é contra programas de demissões voluntárias
Um dos sindicatos que se posicionam contra a reestruturação feita pelo BB é a Anabb (Associação Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil).
“A reestruturação prejudica pequenas comunidades. Fechar pontos de atendimento nos municípios e cortar empregos não é o que o Brasil precisa neste momento. É preciso combinar estratégia digital com preservação do atendimento presencial e no investimento em pessoas”, afirma, em nota pública.
Na opinião da associação, não é momento de enxugar o quadro pessoal devido à base de mais de 70 milhões de clientes do banco estatal em um momento de crise.
Reestruturação do BB planeja mais de 5 mil demissões
No dia 11 de janeiro, o Banco do Brasil emitiu uma nota oficial ao mercado informando que passaria por um forte processo de reorganização administrativa.

Este processo conta com mais de 5 mil demissões, em programas de desligamentos voluntários, além do fechamento de 361 unidades de atendimento.

Dessas unidades que serão fechadas nos próximos meses, 112 são agências bancárias, 7 escritórios e 242 pontos de atendimento.

Com a reorganização em sua organização administrativa, o Banco do Brasil promete uma experiência melhor para os clientes, além de economia de R$ 535 milhões somente em 2021 e de R$ 2,7 bilhões até 2025.

Um dos argumentos para chegar à decisão de fechar unidades físicas é a digitalização global do mercado bancário, que atualmente conta com dezenas de instituições que atuam de forma 100% digital.
É possível liberar cartão de crédito para negativado autônomo? Confira
Saiba agora como conseguir esta facilidade, para sair do vermelho sem se preocupar com nome sujo!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Mais informações