Acidente em João Monlevade; vítimas são enterradas e motorista se apresenta na Delegacia

A tragédia que aconteceu na última sexta (04/12) ainda está sendo investigada

O acidente em João Monlevade, Minas Gerais, que culminou em uma tragédia com 19 mortes, tem as causas ainda investigadas pela Polícia Civil. Luiz Viana, motorista que pulou segundos antes da queda do ônibus do viaduto localizado na BR-381, apresentou-se na Delegacia na tarde de ontem (07/12).

Portanto, leia mais: Mulher que caiu da cobertura de um prédio em BH tem a morte investigada pela Polícia Civil

Suspeita-se que houve falha nos freios do veículo
Suspeita-se que houve falha nos freios do veículo – Foto: Corpo de Bombeiros de Minas Gerais

Luiz prestou depoimento acerca do acidente em João Monlevade, que ocorreu na sexta passada (04/12), deixando 19 mortos. Mesmo com a evasão do motorista do local, ele não estava sendo considerado um foragido pela PC, uma vez que não fora expedido mandado de prisão.

Um pouco mais sobre o acidente em João Monlevade

Um ônibus que pertence à empresa Localima sofreu um acidente na tarde do dia 04 de dezembro, mais especificamente em torno das 13:30. Ele caiu de cima do viaduto na BR-381, altura do km 350, na conhecida “Ponte Torta”.

A tragédia aconteceu na cidade de João Monlevade, Região Central do Estado de Minas Gerais. Suspeita-se que houve falha nos freios do veículo, que saiu de Alagoas e seguia para São Paulo.

Além das 19 vítimas fatais, 27 pessoas se feriram. O motorista só sobreviveu, pois pulou do coletivo antes dele cair do viaduto.

Dessa forma, confira também: Festa debaixo do viaduto: ex-detento se forma em Belo Horizonte depois de descobrir talento

Segundo informações do DER-MG (Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais), o ônibus estava com as documentações irregulares. Ocorreram anteriormente seis autuações dentro de estradas que passam pelo Estado de Minas Gerais.

Ao que parece, 3 dessas autuações ocorreram no mês de outubro do ano passado por conta do transporte clandestino de passageiros. Em janeiro, bem como setembro deste ano também houve autuações.

Entretanto, dessa vez, foi por conta da falta de pesagem do veículo. A autuação de setembro, última antes do acidente, se deu por conta de problemas com o tacógrafo.

Translado das vítimas fatais da tragédia

Além das 19 vítimas fatais, 27 pessoas se feriram
Além das 19 vítimas fatais, 27 pessoas se feriram – Foto: Corpo de bombeiros de Minas Gerais

Levou-se para Alagoas, Região Nordeste do país, 14 dos 19 corpos. A FAB (Força Aérea Brasileira) disponibilizou sua aeronave C-130 para o translado das vítimas no começo da tarde de segunda (07/12).

Os parentes viajaram no avião C-99, pertencente à FAB também. Os voos seguiram até Paulo Afonso, cidade baiana que fica a aproximadamente 87 km de Alagoas, mais especificamente Mata Grande. Foi dessa cidade que o ônibus acidentado da empresa Localima partiu em viagem.

Outras 4 vítimas fatais do acidente em João Monlevade foram levadas para a cidade de São Paulo também na segunda. Um dos corpos teve a transferência feita pelos próprios familiares no domingo (06/12).

De igual modo, você também pode se interessar:  Dia da Consciência Negra: João Beto, homem morto por seguranças do Carrefour, é lembrado em protesto na capital mineira

Comments
Loading...