Looks like you have blocked notifications!

Projeto de auxílio emergencial do município de Goiânia já está em análise pela Câmara Municipal

Prefeito Rogério Cruz encaminhou o projeto à Casa de Leis

-- Continuar depois da publicidade --

Na tarde dessa terça-feira (02), o Prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, apresentou à Câmara Municipal o projeto de auxílio emergencial do município. A medida faz parte do plano de governo elaborado por Maguito Vilela, falecido Prefeito de Goiânia, a quem Rogério Cruz sucedeu. Cruz já havia se comprometido a apresentar a medida ao legislativo. Dessa maneira, espera beneficiar mais de 50.000 famílias goianienses. O portal Mais Goiás foi o veículo que disponibilizou as informações.

O Prefeito de Goiânia apresentou a proposta na abertura dos trabalhos legislativos em 2021. Em sessão solene na Câmara Municipal, Rogério Cruz fez uso da tribuna e defendeu a aprovação do projeto de auxílio emergencial que, segundo ele, será um apoio para as famílias vulneráveis. E sua intenção é que a apreciação seja célere, pois ele espera começar os pagamentos já no mês de março.

-- Continuar depois da publicidade --

O Presidente da Câmara, Romário Policarpo, recebeu o projeto das mãos de Rogério Cruz e imediatamente o encaminhou à Constituição e Justiça. Assim, ele passará pela análise de constitucionalidade para depois ir à apreciação do plenário. O projeto deverá ser apreciado com mais agilidade, pois foi apresentado em regime de urgência.

Leia também: Estudo sobre gravidez na adolescência no Distrito Federal.

Renda família: o auxílio emergencial da Prefeitura de Goiânia

O projeto da Prefeitura de Goiânia chama-se renda família. Não tem o mesmo nome do projeto do governo federal, que é o auxílio emergencial. Entretanto, as diferenças estão apenas na nomenclatura. Na realidade, trata-se da mesma coisa. O objetivo é dar subsídio financeiro às famílias mais pobres durante a pandemia da COVID-19. Ou seja, o renda família é também um programa de distribuição de renda.

Contudo, há um prazo determinado para que esses pagamentos sejam feitos. A ideia inicial é que essas famílias tenham acesso ao benefício por seis meses. Depois disso, caso não seja prorrogado, o benefício será automaticamente cancelado. Isto é, ele perderá a eficácia devido ao decurso do tempo. Se acaso a situação pandêmica ainda estiver preocupante, deverá se solicitar a prorrogação ao Poder Legislativo.

-- Continuar depois da publicidade --

No renda família, a ideia da Prefeitura de Goiânia é que cada família selecionada receba mensalmente R$300 reais. Esse dinheiro, de acordo com Rogério Cruz, será entregue preferencialmente nas mãos das mulheres donas de casa, pois, complementa ele, essas irão cuidar das crianças e levar alimentação para dentro de casa. Ou seja, trata-se de um projeto que terá forte impacto na sociedade goianiense caso aprovado.

Você pode gostar: Indústria do vestuário manifesta interesse em fazer investimentos em Aparecida de Goiânia.

Essa não será a solução para todos os problemas

O Prefeito de Goiânia foi honesto ao afirmar que o renda família não será a solução para todos os problemas da sociedade, porém, em sua avaliação, ajudará a garantir o alimento na mesa, pois, para ele, essa será uma maneira de ajudar as pessoas a terem acesso ao menos ao básico para suportarem o momento da pandemia. Algo que certamente será um grande diferencial para as pessoas.

Esse foi também um termo utilizado pelo Prefeito de Goiânia: cuidar das pessoas em vulnerabilidade para que essas tenham o mínimo dentro das suas casas. É a visão da gestão pública direcionada àqueles que mais precisam nesse momento de crise sanitária.

Confira: Segurança Pública: 68 municípios goianos não registraram homicídios em 2020.

Looks like you have blocked notifications!

-- Continuar depois da publicidade --

Comments
Loading...