Valeria Trapaga, sommelier especialista em degustação do mate, diz que a erva é democrática

Ao que parece, existe uma forma correta de preparo, assim como mitos que cercam a infusão

Valeria Trapaga é uma argentina, formada como sommelier de vinhos que, entretanto, acabou se enveredando por outros caminhos, tornando-se a primeira sommelier especialista em degustação do mate. Segundo Valéria, a erva é democrática, reunindo vários membros da família e pessoas de todas as classes sociais em um momento de degustação. E é o que vamos ver na matéria de hoje, 05 de abril, no Folha Go.

A democratização do mate, segundo Valéria Trapaga

A sommelier especialista em degustação do mate, desde que se apaixonou pela infusão, aprendeu a repassar novas maneiras de saborear a erva para as outras pessoas. Isso envolve todos os sentidos e traz novas experiências de sabor combinando-a com diferentes alimentos. É o que Valeria Trapaga fala em seu livro “Mate de Corpo e Alma”.

Percorrendo várias localidades do mundo com o seu trabalho, a sommelier descobriu que o mate acaba reunindo hierarquias sociais, o que democratiza a bebida. Para ela, a erva parece dissipar todas as diferenças sociais entre as pessoas, uma vez que é um momento de união, uma barreira que esta bebida quebra.

É fato que, por exemplo, o chimarrão aqui no Brasil, vai além das classes sociais ou da idade. Gostar e consumir a infusão, quase patrimônio cultural, tem a ver com a história de uma parte do nosso povo, tal como a de povos de outros países. Assim, torna-se uma mágica particular, pois é uma infusão do qual se pode compartilhar.

Assim, leia mais: Privatização Do Banco Do Brasil Pode Acarretar A Elevação No Preço Dos Alimentos; Confira

Percorrendo várias localidades do mundo com o seu trabalho, a sommelier descobriu que o mate acaba reunindo hierarquias sociais
Percorrendo várias localidades do mundo com o seu trabalho, a sommelier descobriu que o mate acaba reunindo hierarquias sociais – Foto: Canva Pro

Características e como preparar um bom mate

Basicamente, no ritual característico de um bom mate, existem vários componentes que não podem ser deixados de lado. É preciso prestar atenção em casa um deles. O primeiro elemento é a qualidade da erva.

Faz-se a erva com quatro elementos, que são: a folha fina, a folha grossa, o pau e o pó da folha. Assim, de acordo com o que cada um desses elementos incorpora, a erva terá um perfil de sabor diferente.

Algumas não têm pau, outras têm menor teor de pó e é aí que residem as diferenças de cada erva. Então, toma-se cuidado com o próximo item, que é a temperatura da água. Isso porque este é o meio onde o mate incorpora e se torna a bebida que tantos amam.

Dessa forma, deve-se escolher atenciosamente o recipiente (cuia) e incorporar a bomba no ritual é sagrado. Há quem se arrisque a tomar a bebida em outros tipos e recipientes, mas não é recomendado. Além de correr o risco de alterar o sabor, perde o sentido da prática.

A sommelier especialista em degustação do mate, Valeria Trapaga, é quem dá as dicas sobre a erva. Entretanto, quem é amante da infusão, sabe o quanto ela tem razão em dizer que a bebida tem grande valor cultural e sentimental por trás de seu consumo.

Portanto, confira também: Felipe Neto: ‘Ataques Contra Mim São Para A População Ter Medo De Falar’

Confira 10 Dicas Incríveis para Preparar Drinks Perfeitos em Casa

Veja agora 10 dicas que te ajudarão a preparar os melhores drinks em sua casa. Pode parecer uma tarefa difícil, mas com as dicas para fazer drinks em casa que o Receitas Fáceis, do Folha Go, vai dar, preparar uma bebidinha vai se tornar algo simples e muito prazeroso. Afinal, a intenção é realmente essa: proporcionar instantes de prazer, não é mesmo?

-- Continuar depois da publicidade --

Comments
Loading...