Caixa libera empréstimo para MEI: veja a opção de linha de crédito

MEIs podem contratar até R$ 21 mil

Este ano de 2020 tem sido marcado por uma crise causada por longos meses de pandemia, atingindo todas as áreas econômicas do país. Com isso, empresários de pequeno a grande portes estão buscando recursos no mercado para sustentar seus empreendimentos. Pensando nisso, a Caixa libera empréstimo para MEI. Confira agora, neste 20 de outubro, como funciona essa linha de crédito.

Continua depois da publicidade

Uma das modalidades de empréstimos que são oferecidos pela Caixa Econômica Federal é chamada de “Microcrédito Produtivo Orientado Caixa”.

Essa linha de crédito tem como objetivo atender aos micro e pequenos empreendedores de todo o Brasil, sejam eles formais ou informais.

Continua depois da publicidade
Caixa libera empréstimo para MEI: veja a opção de linha de crédito
Caixa libera empréstimo para MEI: veja a opção de linha de crédito (Foto: Freepik.com)

O objetivo é de auxiliar a manutenção e crescimento dos micro e pequenos negócios ao redor do Brasil, sobretudo em um ano marcado por dificuldades econômicas para todos os setores.

Os recursos liberados pelo banco federal podem servir para compra de máquinas, equipamentos, ferramentas, materiais para o serviço, mercadorias ou até reforma de equipamento ou local de trabalho.

Continua depois da publicidade

Leia mais: Saiba como consultar e limpar o CPF no Serasa Consumidor

Caixa libera empréstimo para MEI: quais os critérios?

Podem solicitar o empréstimo via microcrédito produtivo empreendedores e empresas com renda ou faturamento anual de no máximo R$ 200 mil.

Ou seja, qualquer microempreendedor individual (MEI) tem direito a solicitar o empréstimo oferecido pela Caixa. Isso porque, o faturamento anual máximo de um MEI é de R$ 81 mil.

Mas, além de atender aos critérios de faturamento, os MEIs e empresários também precisam estar dentro de outros requisitos. Como por exemplo:

  • Ser maior de 18 anos;
  • Ter recebido orientação negocial ou financeira;
  • Não estar cadastrado em órgãos de inadimplência, tais como CADIN, SERASA, SINAD e SCPC;
  • Ser correntista da Caixa (conta corrente, poupança ou conta Caixa Fácil);
  • Ser aprovado na análise de crédito e de capacidade de pagamento da dívida.

Leia também: Penhor, empréstimo com garantia ou consignado: qual melhor opção sem consulta SPC/Serasa?

Condições e valores do empréstimo

A Caixa determina que o valor a ser emprestado deve ser utilizado como capital de giro exclusivamente na empresa.

O valor a ser negociado depende da avaliação de crédito e da capacidade de pagamento da empresa ou do MEI.

  • Os valores começam a partir de R$ 300 e podem chegar até R$ 21 mil.
  • O prazo de pagamento é de quatro a 24 meses, sem carência. Já a taxa de juros fica a partir de 1,99 ao mês.
  • Não possui IOF (Alíquota 0%) e a Tarifa de Abertura de Crédito (TAC) é de 3%.
  • No caso de MEI ou outro tipo de empresa, é necessário aval do proprietário.

Leia ainda: SPC e Serasa ligam ou enviam e-mails para dar aviso sobre negativação? Entenda


Continua depois da publicidade
Para obter mais conteúdos siga o Folha Go no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!

Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral não serão aprovados. Leia os termos de uso e participe com responsabilidade.