Como me cadastrar no Bolsa Família pela internet? Veja se é possível

A inscrição é feita através do Cadastro Único. Por esta razão, o procedimento é diferente para quem já está no CadÚnico e quem ainda não participa desse programa

Top Stories Bolo pudim; uma combinação deliciosa para uma sobremesa especial

-- Continuar depois da publicidade --

O Bolsa Família é o principal mecanismo de auxílio financeiro e social do país. Criado em 2004, atende famílias em situação de pobreza e extrema pobreza. Ao longo desse tempo, o programa foi o responsável por diminuir os índices de miséria e fome em diversas regiões do Brasil. Desse modo, pessoas interessadas em receber o benefício se perguntam: “como me cadastrar no Bolsa Família pela internet“, tendo em vista a pandemia pela Covid-19. Desse modo, o Folha Go explica nesta (dia da semana e data) se essa modalidade de inscrição é possível.

Como me cadastrar no Bolsa Família pela internet? Veja se é possível
Como me cadastrar no Bolsa Família pela internet? Veja se é possível – Imagem: Divulgação G1

-- Continuar depois da publicidade --

Leia também: Lista de aprovados no Bolsa Família 2020: saiba se vai receber o benefício

Como me cadastrar no Bolsa Família pela internet: é possível?

Não. Embora a tecnologia atue junto aos programas governamentais, ainda não é possível se cadastrar pelo Bolsa Família de forma digital.

Isto porque o pedido deve ser feito presencialmente no órgão municipal em que o interessado reside que seja responsável pelo programa. Ao que indica, em 2021 o procedimento de inscrição também se dará dessa forma.

Geralmente é o próprio CRAS (Centro de Referência da Assistência Social) que efetua a inscrição.

No entanto, a inscrição é feita através do Cadastro Único. Por esta razão, o procedimento é diferente para quem já está no CadÚnico e quem ainda não participa desse programa.

CadÚnico e Bolsa Família

Qual a relação do CadÚnico com o Bolsa Família? Embora os regulamentos sejam diferentes, o CadÚnico seleciona as famílias para participarem do Bolsa Família. Então, o primeiro critério fundamental para receber o benefício, é ser inscrito no Cadastro Único.

O segundo critério e igualmente importante, é com relação à renda da família. Esta deve ser de até R$ 178 mensais por pessoa.

Mas, caso a renda per capta da família ultrapasse esse valor, ela não poderá participar do Bolsa Família, mas somente do CadÚnico, pois famílias que ganham até meio salário mínimo (R$ 522,50) por pessoa podem ter o cadastro.

-- Continuar depois da publicidade --

Sendo assim, caso a família atenda a essas regras e já esteja inscrita no CadÚnico, podem solicitar a participação no Bolsa Família e devem aguardar a decisão do Ministério da Cidadania.

A participação no CadÚnico não garante a entrada no Bolsa Família, visto que este último programa tem um regulamento próprio e determinada quantidade de vagas.

Porém, caso a família se enquadre no perfil e ainda não esteja cadastrada no CadÚnico, deve fazer a inscrição.

Veja ainda: Cadastro Único pela Internet: será que é possível? Entenda

Como se inscrever no CadÚnico para receber o Bolsa Família

Segundo o governo, a documentação necessária para efetuar o cadastro varia de acordo com o Responsável Familiar (RF):

  • RF: deve comparecer com o CPF ou o Titulo de Eleitor;
  • Responsável pela família indígena: CPF, Título de Eleitor, Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RANI) ou documentos de identificação, como Certidão de Casamento, Carteira de Identidade (RG) e Carteira de Trabalho;
  • Responsável pela família quilombola: CPF, Título de Eleitor ou outros documentos de identificação, como Certidão de Casamento, Carteira de Identidade (RG) e Carteira de Trabalho.

Além disso, o RF deve ser preferencialmente uma mulher, com no mínimo 16 anos de idade, deve morar na mesma casa que as demais pessoas e ser integrante da família.

Portanto, precisa estar com a documentação de todos os integrantes da família; sendo um dos documentos na lista:

  • Certidão de Nascimento;
  • Certidão de Casamento;
  • CPF;
  • Carteira de Identidade – RG;
  • Carteira de Trabalho ou
  • Título de Eleitor.

Para agilizar o processo, é indicado que o RF também porte o comprovante de residência (que deve ser, preferencialmente, a conta de luz mais recente) e o comprovante de matrícula escolar de crianças e jovens com até 17 anos de idade.

Caso a família não seja aprovada para participar do Bolsa Família, continua sendo inscrita no CadÚnico e cada integrante possuirá um Número de identificação Social (NIS) que poderá ser utilizado para a entrada em diversos outros programas, desde que o cadastro esteja atualizado.

Confira: Prazo para atualização do Cadastro Único 2020

 

-- Continuar depois da publicidade --

Para obter mais conteúdos siga o Folha Go no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!

Comments
Loading...