Transferir dinheiro pelo Pix? Entenda os detalhes

O modo de transferir dinheiro pelo PIX promete revolucionar as transações bancárias

Hoje, dia 12 de novembro de 2020, marcam exatamente 4 dias para o lançamento oficial do Pix. A partir do dia 16 de novembro, todos os cadastrados já poderão utilizar o serviço que mudará as operações financeiras no país. Mas como será o processo para transferir dinheiro pelo Pix? As pessoas ainda se perguntam.

Leia mais: Imposto sobre Pix vai mesmo existir? Entenda o assunto aqui

-- Continuar depois da publicidade --

O Banco Central do Brasil, responsável pela criação do sistema, está apostando na facilitação das transações bancárias. Por isso, todos os processos feitos pelo Pix, possuem a promessa de serem intuitivos.

As instituições financeiras, por sua vez, investem pesado em divulgações para que os cadastros das chaves sejam feitos.

Já é possível transferir dinheiro pelo Pix?

O período para cadastramento foi aberto no dia 05 de outubro. Entretanto ainda não está liberado para toda população.

O tempo compreendido entre a data de cadastramentos até o dia do seu lançamento (16/11), está sendo considerado um período de testes. Por esse motivo, apenas algumas pessoas selecionadas estão utilizando o sistema.

Saiba mais: Quando começa o Pix? A nova forma de pagamento

O cadastramento é feito através das chaves. Por isso mesmo é bom que o usuário fique atento aos dados cadastrados.

A ação de transferir dinheiro pelo Pix, demandará apenas a utilização da chave escolhida. Conforme será apresentado a seguir.

Como será feita a transferência

Transferir dinheiro pelo Pix
Transferir dinheiro pelo Pix – Fonte da imagem: Free-Photos por Pixabay

-- Continuar depois da publicidade --

O primeiro passo para transferir dinheiro pelo Pix, é o processo de liberação do sistema. Por isso, deve-se esperar até dia 16 de novembro. Passado esse período e o usuário tendo as chaves cadastradas, os passos serão fáceis.

Lembrando que a chave Pix pode ser: número do CPF,  e-mail, número do celular e até uma sequência numérica criada pelo sistema.

Dessa forma, o usuário fará a transferência sem a utilização de todos os dados bancários pessoais. Basta, portanto, passar ou receber a chave, para transferir dinheiro pelo Pix. Fazendo com que o sistema honre o nome dado, que faz referência à tecnologia e ao termo “pixel”.

A ferramenta chegará como uma substituição do TED e DOC. Porém, de uma forma fácil e sem taxas.

Sem taxas?

Muitas pessoas ainda estão com receio de realizar as transações por esse novo sistema. Pois apesar da isenção das taxas, o seu funcionamento será de 24 horas. Ou seja, o usuário poderá transferir durante os sete dias da semana, em qualquer horário, incluindo os feriados.

Apesar da desconfiança, o Banco Central apresenta o sistema como seguro.

O termo “sem taxas” está sendo muito utilizado. Mas será válido apenas para pessoa física.

Já quem for PJ (pessoa jurídica), deverá realizar um pagamento estipulado pela instituição onde tem as chaves. Frisando que as afirmações anteriores são válidas nas ações: transferir dinheiro pelo Pix e realizar pagamentos.

Pessoas jurídicas que utilizam Nubank, estarão livres das taxas.

Muitos economistas já estão fazendo uma previsão sobre os possíveis impactos na economia. Mas todos os dados levantados são apenas especulações, pois o sistema é uma novidade para o Brasil.

Leia também: Posso cadastrar a mesma chave Pix em bancos diferentes? Entenda

-- Continuar depois da publicidade --

Comments
Loading...