Fim do FGTS e 13º? Entenda proposta aprovada na Câmara dos Deputados

Votação ocorreu conjuntamente à análise da MP 1045/2021

Anúncio


Nesta semana a Câmara dos Deputados votou a Medida Provisória 1045/2021, que apresentou neste ano o Novo Programa Emergencial de Manutenção de Emprego e Renda. Contudo, além da análise sobre a suspensão de contrato e a redução de jornadas e salários, os deputados federais também votaram novos formatos de vínculo de trabalho. Eles, então, sinalizam para o fim do FGTS e 13° salário para alguns grupos. Entenda hoje (12/08).

Continua depois da publicidade

Os novos formatos de prestação de emprego foram propostos pelo deputado Christino Áureo (PP-RJ) pouco antes da votação da Câmara sobre a Medida Provisória. Com isso, houve a condensação das previsões da MP junto com novas previsões trabalhistas.

Embora o projeto tenha obtido aprovação dos congressistas, ainda pode sofrer alteração em razão da ausência de votação dos destaques, o que deve ocorrer em breve.

Continua depois da publicidade

Para isso, Áureo apresentou três novos modelos de trabalho. O primeiro deles corresponde ao REQUIP, o Regime Especial de Trabalho Incentivado, Qualificação e Inclusão Produtiva. O outro, então, é o PRIORE, o Programa Primeira Oportunidade e Reinserção no Emprego.

Continua depois da publicidade

O último, por sua vez, refere-se ao Programa Nacional de Prestação de Serviço Social Voluntário, que é justamente o que prevê o fim do FGTS e 13°.

fim do FGTS e 13°
Fim dos direitos do trabalhador? Entenda. – Foto: Canva Pro

Haverá o fim do FGTS e 13° salário?

Caso a MP 1045/2021 obtenha aprovação pelo Congresso e Senado Federal junto às alterações propostas pelo deputado Christino Áureo (PP-RJ), esses benefícios serão restritos a alguns tipos de trabalhadores. Isto é, cria-se um espaço para que um grupo de trabalhadores deixe de receber o Fundo de Garantia e o abono extra anual.

Nesse caso, referimo-nos aos trabalhadores que venham a ser contratados pelo Programa de Prestação de Serviço Social Voluntário. Ele estabelece que prefeituras municipais poderão contratar, temporariamente, pessoas para serviços específicos.

Veja as características desse tipo de contrato e a quem ele se volta:

  • Exclusivo para pessoas com idade entre 18 e 29 anos e maiores de 50 anos;
  • Jornada máxima de 48 horas mensais, com 06 horas diárias por no máximo 03 vezes na semana;
  • Fim do FGTS e do 13° salário;
  • Direito ao salário-hora pelas horas trabalhadas e vale-transporte;
  • Sem direito às férias.

O projeto sofreu duras críticas, uma vez que ele altera leis trabalhistas para além do período em que a pandemia durará. Afinal, permite-se a aplicação dessas regras por até 18 meses, de acordo com as previsões.

Dessa forma, caso obtenha aprovação final no Congresso Nacional, o projeto poderá levar ao fim do FGTS e 13° salário temporariamente para pessoas com contrato nesse grupo.

Embora o REQUIP e o PRIORE, outros dois tipos de contratos diferentes propostos por Áureo, também limitem os direitos dos trabalhadores, não há supressão do Fundo de Garantia ou do abono anual.

Lucro do FGTS: Desempregados também têm direito, veja quando irá receber

Ainda em dúvidas? Então confira mais sobre os lucros do Fundo de Garantia e se prepare para receber.

Carregando comentários aguarde...
...
...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais

Política de Privacidade e Cookies