Governo amplia prazo para saques do Bolsa Família durante a pandemia

Durante a pandemia os beneficiários terão um prazo maior para realizar o saque

-- Continuar depois da publicidade --

Hoje, 2 de janeiro de 2021, faz três dias que o governo ampliou o prazo para saques do Bolsa Família. Os prazos estão disponíveis na publicação feita no Diário Oficial da União.

Entretanto, o prazo para saque, de acordo com a publicação,  teve a ampliação em municípios que estão em situação de emergência. Além disso, esta medida visa diminuir a aglomeração nos locais de pagamentos.

-- Continuar depois da publicidade --

Então, a alteração do governo federal fez com que o prazo passasse a ser 270 dias. Porém, é preciso entender que a prorrogação será contada da data da disponibilidade da parcela do auxílio.

Veja também: Saiba como receber o Bolsa Família pelo CAIXA Tem em 2021

Mais detalhes sobre o novo prazo para saques do Bolsa Família

Governo amplia prazo para saques do Bolsa Família durante a pandemia
Governo amplia prazo para saques do Bolsa Família durante a pandemia | Foto: RawPixel

O novo prazo para saques do Bolsa Família, como já falado, se manterá durante a pandemia no novo Coronavírus. Então, para entender melhor, veja um trecho da publicação:

Art. 2º Estipular em 270 (duzentos e setenta) dias o período de validade da parcela do auxílio emergencial residual aos beneficiários do Programa Bolsa Família, de que trata a Medida Provisória nº 1.000, de 2 de setembro de 2020, contado da data da disponibilidade da parcela do auxílio, de acordo com o calendário de pagamentos do programa.

A medida irá incidir em todas as parcelas do benefício disponibilizadas para pagamento durante a vigência da situação de emergência. Então, enquanto houver pandemia, o novo prazo se manterá.

Fique sabendo: Poupança Social Digital: saiba como receber pagamento do Bolsa Família em 2021

Como funciona o Bolsa família?

O aumento do prazo para saques do Bolsa Família irá ajudar muitas famílias, principalmente, neste momento de pandemia.

-- Continuar depois da publicidade --

Porém, por mais que o benefício seja bastante útil, ainda existem muitas pessoas que desconhecem o seu funcionamento e acabam perdendo a oportunidade de recebê-lo.

O Bolsa Família é um programa de transferência direta de renda. Ele é, exclusivamente, para as famílias que estão em situação de pobreza ou de extrema pobreza.

Então, o governo oferece este benefícios visando a diminuição da  situação de vulnerabilidade e pobreza.

Já são mais  de 13,9 milhões de famílias  atendidas pelo Bolsa Família.

Quem tem direito?

Como comentado, o objetivo do programa é atender famílias que estejam em situações de pobreza e extrema pobreza. Então, para entender melhor, veja os parâmetros numéricos utilizados:

As famílias que se encontram em situações de extrema pobreza são aqueles que possuem renda mensal de até R$89,00 por pessoa.

As famílias pobres são aquelas que possuem renda mensal entre R$ 89,01 e R$ 178,00 por pessoa.

Mas é importante saber que as família pobres poderão participar do programa se no grupo familiar existir: gestantes e crianças ou adolescentes entre 0 e 17 anos.

Então, para participar, o cidadão deverá  realizar a inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. A aprovação acontecerá mediante a uma seleção automatizada.

O Ministério da Cidadania é o responsável por realizar a seleção. É importantíssimo que os dados estejam sempre atualizados. Pois será dessa forma que as famílias poderão entrar no programa.

Leia também: Como me cadastrar no Bolsa Família pela internet? Veja se é possível

-- Continuar depois da publicidade --

Comments
Loading...