Apoiadores de Moro fazem twittaço contra Bolsonaro

"#MoroAvisouBolsonaroSeLixou" se tornou um dos assuntos mais comentados do Twitter na última terça-feira

Na última terça-feira (13), os apoiadores do ex-Ministro da Justiça, o jurista Sérgio Moro, levantaram a hashtag “#MoroAvisouBolsonaroSeLixou” em protesto contra as decisões do atual presidente, Jair Messias Bolsonaro, que contrariavam as recomendações de Moro.

Continua depois da publicidade

Os internautas relembram que Sérgio Moro foi contrário a alguns artigos do Pacote Anticrime, entre eles o que permitiu a soltura de André do Rap, um dos comandantes do Primeiro Comando Central (PCC), o que legisla sobre a restrição das prisões preventivas, sobre a criação da figura do juiz de garantias e à restrição nas delações premiadas, todos sancionados pelo presidente Bolsonaro.

O primeiro artigo, que foi o mais criticado pelos internautas que subiram a hashtag, foi de autoria do Deputado Federal de Minas Gerais Lafayette de Andrada, do Partido dos Republicanos (PR). Os internautas compartilharam também, em protestos, fotos do presidente junto ao congressista.

Continua depois da publicidade
Relacionados

Guilherme Boulos provoca novamente Celso Russomanno após cancelamento…

Continua depois da publicidade

Outra alteração importante sancionada pelo presidente e que foi destacada pelos internautas foi a restrição nas delações premiadas. Antes, as delações premiadas permitiam denúncias de outros crimes, não se restringindo aos fatos investigados. Com a sanção do presidente, essas delações ficam restritas à investigação original.

No protesto, os internautas afirmaram que Bolsonaro deveria ter ouvido os avisos de Sérgio Moro e não sancionado os artigos e, em alguns casos, também acusaram o presidente de ter traído o Brasil.

Na mesma tarde, o ex-Ministro Sérgio Moro se manifestou em sua conta oficial do Twitter, afirmando que a soltura de André do Rap deveria incentivar a votação de propostas relacionadas a esse assunto no Congresso, como a volta da prisão em segunda instância, derrubada pelo Superior Tribunal Federal (STF) no ano passado.

Até a publicação desta notícia o presidente havia feito publicações recentes na mesma rede social em que ocorreu o protesto virtual, porém não se pronunciou sobre o assunto. Entre essas publicações, o chefe do executivo anunciou uma live com o Ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas.

 

 


Continua depois da publicidade
Para obter mais conteúdos siga o Folha Go no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!

Este espaço visa promover um debate sobre o assunto tratado na matéria. Comentários com tons ofensivos, preconceituosos e que firam a ética e a moral não serão aprovados. Leia os termos de uso e participe com responsabilidade.