Danilo Gentili faz piada com doadora de leite materno e é condenado por danos morais

O apresentador e comediante Danilo Gentili terá que pagar 80 mil reais à Michele Maximino

O comediante Danilo Gentili perdeu o processo contra a pernambucana Michele Maximino. Ele foi condenado e o processo encerrado, como punição, terá que pagar R$ 80 mil reais por Danos Morais. Vale lembrar que o processo estava desde 2013 em andamento.

O comediante Marcelo Mansfield e a Rádio e TV Bandeirantes também terão de pagar R$ 80 mil reais a doadora de leite, Michele Maximino, totalizando R$ 187 mil reais, o valor terá revisão de 1% ao mês, desde 2013.

A decisão inicial foi concluída em dezembro do ano passado (2020), contudo, apenas neste mês retornou ao Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) sem possibilidade de apelação por nenhuma das partes envolvidas. Michele agradeceu pela vitória, mesmo depois de sete anos.

“Eu estou feliz porque a justiça foi feita, é uma vitória minha, a favor da amamentação e foi também uma prova de que ele estava errado”, declarou Michele Maximino ao portal G1.

O caso fruto do processo se deu porque o apresentador Danilo Gentili ofendeu moralmente a doadora de leite Michele Maximino, chamando-a de “Vaca”. Isso aconteceu durante o episódio de um programa chamado “A Tarde é Nossa” que foi ao ar em 2014. Além disso, ele também a comparou ao ator pornô Kid Bengala. Ao se retratar, Gentili usou como justificativa a piada e a sua profissão como humorista.

Michele ganhou o prêmio no Guinnes Book como a maior doadora de leite materno do Brasil, ela chegou a doar 300 litros de leite. É fundamental lembrar que um litro de leite materno é capaz de alimentar até 10 recém-nascidos.

Após o ocorrido, a doadora contou que afetou a sua vida e foi preciso fazer todo um tratamento psicológico além de reorganizar a rotina.

“Isso afetou muito minha vida porque tive que sair da cidade em que morava e precisei me tratar com psicóloga. Foi muito doloroso, mas a gente tenta levar a vida”, disse Michele.

A importância da doação do leite materno

A doação de leite e até a amamentação em público ainda é um tabu, mas, em vários casos, o excesso de leite materno nas mamas pode causar extremo desconforto e até dor. Neste caso, as mães podem ajudar doando o leite não consumido e salvar vidas.

Segundo a Fundação Fio Cruz, não é necessário ter uma quantidade mínima e exata de leite para se tornar uma doadora. Além disso, quanto mais leite é retirado, mais é produzido.

Para quem estiver interessada, a doação funciona da seguinte maneira: primeiro, é coletado o leite, depois, ele passa pelo processo de distribuição aos bebês prematuros com menos de 2,5 kg internados e com patologias, principalmente, aqueles que não podem ser alimentados diretamente pela própria mãe.

Qualquer mulher que está amamentando e está produzindo mais leite do que o bebê necessita, pode ser uma doadora de um banco de leite humano, além disso, é importante que mãe esteja saudável.

A Fundação Fio Cruz confirma que todo o leite doado passa por um controle rígido de qualidade antes de alimentar um bebê, ele só é distribuído após as análises e todo o processo de reconhecimento das suas características.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.