Patrícia Poeta é criticada após falar sobre intolerância em protestos antirracistas

Manifestações começaram após um homem negro ser espancado até a morte em uma loja do Carrefour

0

No último sábado (21), a apresentadora e jornalista Patrícia Poeta fez um comentário no programa “É De Casa” que deixou alguns internautas bastante revoltados. Ao falar sobre os protestos que estão ocorrendo em todo o país, nas lojas da rede Carrefour, motivados pela morte de um homem negro, de 40 anos, espancado em uma dessas lojas em Porto Alegre, a apresentadora afirmou que houve intolerância nas manifestações.

Na ocasião, Patrícia Poeta afirmou que a causa era muito válida, porém haveria alguns vândalos infiltrados que estariam esvaziando o sentido das manifestações. Além disso, a jornalista e apresentadora afirmou que é preciso protestar desde que o ativismo não se torne uma guerra, senão isso aumentaria a intolerância. Colocamos alguns trechos da fala da Patrícia logo aqui embaixo para que você possa conferi-los também, veja:

Você pode gostar: Cantora Juliana Caetano posta foto e detalhe de sua roupa de banho chamou atenção no Instagram

A gente quer união e paz. Tenho falado muito com as pessoas do sul. Houve protestos democráticos. Os protestos são muito bem-vindos. Acho isso realmente lindo. A gente não pode deixar vândalos se infiltrarem nesses protestos dignos e esvaziarem a causa.

[…]

Soube que as pessoas que estavam democraticamente protestando acabaram saindo porque vândalos se infiltraram e começaram a atirar pedras em policiais negros. Isso acaba esvaziando o que era a causa. A gente tem que mostrar, denunciar, acompanhar, mas não deixar que isso vire uma guerra. Aí estamos aumentando a intolerância. A gente quer inclusão.

 

Nos comentários feitos na página do Instagram Gossip do Dia, que republicou alguns trechos da fala da Patrícia Poeta, muitos internautas engrossaram o coro de críticas que a apresentadora e jornalista sofreu no Twitter.

“Um lado tá matando e o outro tem q ir lá falar com o coleguinha ‘pfv não mate mais minha raça'”, comentou uma internauta, relembrando que os protestos estão sendo motivados pela morte de um homem, João Alberto Silveira Freitas, mostrando o quanto é difícil exigir manifestações pacíficas enquanto assassinatos estão ocorrendo.

Desse modo, uma outra internauta brincou com o sobrenome da jornalista e apresentadora: “calada é uma poeta”, demonstrando que discordou bastante do posicionamento da Patrícia diante dos protestos.

Não perca essa: Ana Furtado é questionada sobre traição por parte de Boninho, Diretor do Big Brother Brasil, da Globo

Uma outra seguidora da página apontou que Patrícia não estaria em seu lugar de fala para opinar sobre o assunto e relembrou que passeatas pacíficas não haviam gerado efeito, dizendo o seguinte: “branco querendo ditar como o preto deve se rebelar enquanto tão matando os nossos, nada de novo. A época de passeata acabou! Deu de ser pacífico e continuarem nos matando. E outra: não confunda a reação do oprimido com a violência do opressor.”.

Entretanto e você, o que acha da situação? Acredita que Patrícia Poeta está correta em criticar vitrines quebradas em um protesto contra um supermercado no qual um homem foi espancado até a morte? Conta aí nos comentários!

Leia também: Luciano Huck, apresentador da Rede Globo, se pronuncia sobre o caso Carrefour e divide opiniões na web

Comments
Loading...