Bolsa Família em 2021: novo valor, auxílio-creche e possíveis mudanças; veja

As principais mudanças dizem respeito ao valor do benefício, à concessão do auxílio-creche e à premiação para alunos inscritos no Bolsa Família que se destaquem na escola e nos esportes

Top Stories Aprenda como calcular décimo terceiro proporcional e saiba quanto irá receber

-- Continuar depois da publicidade --

Ao que indica, o Bolsa Família em 2021 terá algumas mudanças consideráveis. Isso porque ao longo do ano, o programa foi alvo de muitas discussões. O atual governo sempre demonstrou a intenção de deixar a pauta social mais adequada à sua gestão. Tendo isso em vista, o Folha Go informa ao leitor neste domingo (20/12) sobre as propostas de mudança para o próximo ano no que diz respeito à modificação do Bolsa Família.

Bolsa Família em 2021: novo valor, auxílio-creche e possíveis mudanças; confira
Bolsa Família em 2021: novo valor, auxílio-creche e possíveis mudanças; confira – Imagem: Divulgação Pronatec

-- Continuar depois da publicidade --

Leia também: Calendário do Bolsa Família 2021 atualizado já saiu? Confira agora mesmo

Bolsa Família em 2021

Desde quando assumiu a presidência do Brasil, o então presidente Jair Bolsonaro (sem partido) juntamente com a sua equipe que rege os ministérios da Cidadania e da Economia, demonstram o desejo de modificar os programas sociais oriundos de outros governos.

Nesse sentido, o Bolsa Família que atende a mais de 13,5 milhões de famílias carentes, e é atualmente o principal programa de assistência financeira e social do país, tornou-se alvo  de diversas discussões ao longo deste ano.

Entre propostas de modificar o programa e até substituí-lo, a projeção que mais se aproxima de se realizar, é a apresentada pelo Ministério da Cidadania. O objetivo é o de ampliar o atendimento do recurso.

Assim, as principais mudanças nesse contexto dizem respeito ao valor do benefício, à concessão do auxílio-creche e à premiação para alunos inscritos no Bolsa Família que se destaquem na escola e nos esportes.

Veja ainda: MP 13º Bolsa Família: Paulo Guedes afirma que pagamento seria crime; entenda

Possíveis mudanças no programa depende da aprovação do presidente

Enviado ao governo pelo Ministério da Cidadania (órgão responsável pela pauta social), o pacote que visa ampliar e modificar o Bolsa Família deve passar pela aprovação de Bolsonaro.

Desse modo, alunos que tiverem um bom desempenho em olimpíadas e no esporte poderão receber o prêmio anual de R$ 1 mil.

O pagamento visa incentivar o mérito, mas abre a discussão entre críticos econômicos a respeito das desigualdades.

Além disso, o novo programa pretende unificar todas as políticas sociais e beneficiar os participantes desde a primeira infância, até conseguirem se emancipar.

-- Continuar depois da publicidade --

Outro ponto de destaque é o pagamento do auxílio creche de R$ 200 para as mães inscritas no programa. O recurso iria para aquelas que conseguissem ingressar no mercado de trabalho.

Sendo assim com relação aos valores, o Ministério visa o seguinte repasse:

  • Alunos com bom rendimento escolar e esportivo  – R$ 1.000;
  • Mães profissionais – R$ 200;
  • Renda mínima (valor das parcelas sem os extras) – R$ 200;
  • Famílias carentes com crianças de até 5 anos de idade – R$ 52.

Contudo, ainda não há informação sobre os valores dos benefícios variáveis, mas espera-se que eles continuem.

Também não foram detalhadas informações sobre inscrição no programa. Porém, o CadÚnico deverá continuar sendo a principal forma de selecionar os beneficiários.

As mudanças citadas são projeções para 2021, mas em dezembro deste ano, os beneficiários já puderam contar com uma nova forma de acessar o valor repassado.

Pagamento do Bolsa Família digital

A partir do dia 22, os beneficiários do Bolsa Família cujo NIS termina em 9, poderão movimentar o valor recebido pelo aplicativo CAIXA Tem.

A mudança começa contemplando do beneficiários com NIS de final 9 e 0 (que recebem a partir do dia 23).

Para os demais beneficiários, o cronograma vai acontecer da seguinte forma:

  • NIS finais 6, 7 e 8 – janeiro;
  • Finais 3, 4 e 5 – fevereiro;
  • Grupos populacionais específicos e beneficiários com NIS finais 1 e 2 – março.

Dessa maneira, o governo começa a pagar Bolsa Família de forma digital, via aplicativo, em meses diferentes.

Caso o beneficiário não queira utilizar a poupança digital, a CEF oferece o serviço de saque do benefício normalmente, usando o cartão do benefício ou o Cartão Cidadão.

Confira: Pagamento do Bolsa Família de forma digital: saiba tudo sobre o assunto e receba o dinheiro

-- Continuar depois da publicidade --

Para obter mais conteúdos siga o Folha Go no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!

Comments
Loading...