Liberado saque do Fundo Previdenciário? Verdade ou Fake News? Entenda

Notícia tem se espalhado pelos aplicativos de mensagem pelo país

Ultimamente tem se ouvido bastante sobre a possibilidade de um possível saque do fundo previdenciário. A notícia tem se espalhado, principalmente entre os grupos de WhatsApp e tem chegado a milhões de pessoas em todo o país. Mas o que se sabe até agora? Será verdade que foi liberado saque do fundo previdenciário? Entenda mais sobre o assunto hoje, 27/11.

Veja também: Aposentado pode ter MEI?

Liberado saque do fundo previdenciário? Verdade ou Fake News? (imagem: divulgação/G1)
Liberado saque do fundo previdenciário? Verdade ou Fake News? (imagem: divulgação/G1)

O que são fundos previdenciários?

Os Fundos Previdenciários são fundos privados popularmente conhecidos como de previdência complementar.

Cada fundo funciona como uma poupança, em que o investidor coloca dinheiro todos os meses com o objetivo de retirar futuramente.

No Brasil, os investidores podem escolher entre dois tipos: o Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) e o Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL).

Algumas das principais desvantagens em investir em fundos de previdência é a baixa rentabilidade que eles proporcionam, além dos altos custos de administração.

Mas e a notícia? Foi liberado mesmo o saque do fundo previdenciário?

Nessa breve explicação do que são os fundos previdenciários, já deu para perceber que não há participação do governo na sua administração. Muito menos de que o dinheiro será dividido para quem nunca aderiu ou contribuiu com o seu crescimento.

Apesar disso, circulam no WhatsApp, mensagens de que o governo teria liberado R$ 600 a R$ 1200 para saque, com o objetivo de conter a crise financeira.

Consultada pela Agência Lupa da Folha de São Paulo, a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia já afirmou, em mensagem, que não existem iniciativas por parte do governo para a liberação de tais valores.

Também foi informado que o site que divulga essas informações não pertence ao governo federal. A orientação é de que os usuários que recebam qualquer informação do tipo, não repassem seus dados.

Veja também: Como saber se tenho direito ao Fundo de Garantia?

Golpe rouba informações pessoais para exibir anúncios

Diante do que foi relatado e desmentido pelo próprio governo, a mensagem que se espalha é falsa e não deve ser compartilhada.

Conforme verificado pela agência Lupa, o objetivo da difusão dessas mensagens é roubar informações pessoais para, então, começar a exibir anúncios.

Essa prática é bastante conhecida e tem sido utilizada com frequência para que golpistas ganhem dinheiro com anúncios, infectando os celulares e computadores daqueles que tem interesse em saber da existência dos benefícios.

Cidadãos tem que ter cuidado com o que recebem pela Internet

Como se sabe, a Internet é um ambiente repleto de histórias e informações muitas vezes sem nexo. Como essa em que diz que foi “liberado saque do fundo previdenciário”.

Esse ambiente dá aos criminosos a ocasião perfeita para agirem conforme seus interesses perversos. E, desse modo, se aproveitarem das situações de vulnerabilidade de toda população; principalmente a mais carente.

Tal fato é comprovado pela grande quantidade de notícias falsas que tem se espalhado por toda a Internet e, por sua vez, tem chegado nos apps de mensagem de milhares de cidadãos.

Um dos casos mais emblemáticos foi no momento da discussão da liberação do auxílio emergencial, ainda em março de 2020.

Naquele período, ainda estava em votação a liberação do auxílio, mas as pessoas já sabiam da sua existência. Esse cenário foi perfeito para golpistas, espalharem mensagens via WhatsApp, para enganar milhares de pessoas em todo o pais.

Diante desses casos, o recomendável é sempre desconfiar e ficar atento às promessas milagrosas que sejam compartilhadas.

Leave A Reply

Your email address will not be published.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais

Política de Privacidade e Cookies