NFTs de filme rendem processo a Quentin Tarantino

Créditos de imagem pixabay
0

Hoje terça-feira dia (07) você entender a discursão que está rolando com NFts, em um projeto de cinema, então vem conferir que o FolhaGO te mostra tudo. NFTs de Pulp Fiction rendem processo a Quentin Tarantino após o diretor tentar vender materiais inéditos do filme, conforme divulgado no início do mês.

O diretor de cinema chegou a receber o Oscar de melhor roteiro original do filme em questão, que é um dos seus filmes mais populares. Nesse ínterim, a Miramax, responsável pela distribuição e pelo financiamento da obra, se posicionou de forma determinante no processo.

Os NFTs e os planos de Tarantino rendem processo

O NFT é um tipo de Token Não Fungível, ou seja, criptoativos colecionáveis exclusivos, cuja ideia é ter um conteúdo “secreto”, só exposto para o comprador.

NTFs de filme rendem processo a Quentin Tarantino
Créditos de imagem pexels

Tarantino pretende vender esses materiais do filme por meio desses NFTs, no entanto, os planos do diretor de cinema não tiveram o fim desejado. Isso porque na terça (16) o estúdio Miramax acionou a justiça dos EUA para impedir a ação do diretor, em virtude das questões legais em torno do tema.

Assim, como Tarantino previa vender os tokens ainda este ano, no mês de dezembro, a notícia gerou grande repercussão.

O conteúdo dos Tokens

O conteúdo dos NFTs que Quentin desejava vender contém cópias digitais dos primeiros roteiros manuscritos do filme Pulp Fiction, de 1994.

Criptomoedas: Especialistas Apontam As Melhores Para Investir!

Além disso, o produto contém os comentários do cineasta, que venceu a 67ª Edição do Oscar em 1995, além de outros pontos mais ocultos da obra.

Contudo, reiterou a Miramax que a venda desses materiais sem a sua licença configura a quebra do contrato estabelecido entre as partes. Além disso, contraria sua marca registrada e os direitos autorais desta que é uma das suas “mais icônicas e valiosas propriedades cinematográficas”.

As consequências do caso

Todavia, a Miramax emitiu um pronunciamento importante quanto às ações tomadas por ela no caso contra o diretor.

 NTFs de filme rendem processo a Quentin Tarantino
Créditos de imagem pixabay

“Se não for controlada, a conduta de Tarantino poderá levar outras pessoas a acreditarem que a Miramax está envolvida na empreitada dele”, disse a empresa.

Além disso, “também poderá levar outras pessoas a acreditarem que elas possuem os direitos de buscar acordos ou ofertas semelhantes”, inadmissível para a indústria. E conclui dizendo que é “a Miramax que detém os direitos necessários para desenvolver, divulgar e vender NFTs relacionados à sua ampla cinemateca”.

Por fim, os advogados do diretor responderam à Miramax, dizendo que a venda dos NFTs são parte dos direitos parciais dele na obra, além dos direitos de publicação do roteiro.

Criptomoedas: Especialistas Apontam As Melhores Para Investir!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.