Descubra os tipos de focinho do cachorro, curiosidades e características dos pets

Saiba que a forma do focinho interfere na aparência e na saúde do seu pet

O Blog Pets do Folha Go deste sábado, 08/03, vai mostrar que a forma do focinho do seu cachorro pode interferir na saúde do seu animal. Dessa forma, é preciso identificar quais os tipos e as suas principais características para saber quais cuidados tomar para cada raça de cachorro.

Para aguçar sua curiosidade, você sabe qual a função do focinho do seu pet? Pense por um instante!

Sendo assim, leia também: Conheça quais são os tipos de cães Buldogue e se encante mais com a raça

Os donos de cachorro devem ficar atentos com o focinho do seu pet
Os donos de cachorro devem ficar atentos com o focinho do seu pet – Foto: Pixabay

Compreender as características do tipo de focinho do seu cachorro, é muito importante pois o seu animal pode ter limitações e sensibilidade. No entanto, o que influencia o formato do dele é o crânio deste animal, assim sendo, existem 3 grupos, por isso venha conhecer!

O que é o focinho e qual sua função?

Bem, já deu tempo para você refletir, não é mesmo?!

Então, vamos as curiosidades. Por mais estranho que seja perguntar o que é e qual a função desse órgão dos cães, ela tem sua razão de ser. É que na verdade ele é sim, o ‘nariz’ do pet, mas sua função vai além de só respirar.

Nesse sentido, saiba que é por ele que o cão regula sua temperatura corporal, e o normal desses animais é estar mais alta que a dos humanos, 38ºC.

E por falar nisso, em geral os cães podem ter seu nariz úmido, quente, seco ou frio; na maioria das vezes parece ‘suado’. Além disso,  por ser supersensível a sentir cheiros, quanto mais molhadinho, mais ele percebe os odores.

Quais os tipos de focinho de cachorro e as características de cada raça?

Os 3 grandes grupos são formados pelos Braquicefálicos, Mesocefálicos, e Dolicocefálicos, eles são divididos de acordo com o tamanho do focinho. Os cães de focinho curto, médio e longo!

focinho do cachorro
No entanto, o que influencia o formato do dele é o crânio deste animal, assim sendo, existem 3 grupos | Imagem CANVA

Dessa forma, os Braquicefálicos são os cachorros de focinho curto, este grupo normalmente tem um nariz mais achatado. As raças mais conhecidas com essa características são: Bulldog, Boxer, Pequinês, Pug Shih Tzu e entre outros.

Os Mesocefálicos são cachorros que possuem o focinho de comprimento médio, neste grupo que tem as raças com essa características são: Golden Retriever, Beagle, Labrador e etc. Entretanto, no grupo dos Dolicocefálicos estão os cães de focinho longo.

Neste caso, os animais têm a cabeça mais longa e estreita e a testa inclinada. As raças mais conhecidas deste grupo são: Borzoi, Airedale Terrier, Galgo e outros.

Leia também: É possível ressuscitar animais extintos? Veja estudo curioso

Quais os Cuidados devo ter com cada grupo?

Os cães de focinho curto precisa de muita atenção pois tem predisposição para doenças respiratórias
Os cães de focinho curto precisa de muita atenção pois tem predisposição para doenças respiratórias – Foto: Pixabay

Enfim, leve em consideração todas as informações relacionadas às características de cada grupo. Precisamos saber para oferecer os cuidados essenciais aos nossos pets de maneira correta.

Curto

Primeiramente, os cachorros de focinho curto, normalmente tem problemas respiratórios, uma vez que cães com focinho curto, também tem o crânio compactado e o sistema respiratório superior comprimido.

A maneira de evitar que o animal se sinta sem ar, ou sufocado é evitando passeios longos, e sempre dando muita água enquanto realiza as suas atividades. Para passear, busque locais onde a temperatura está mais amenas, nos horários da manhã e da noite.

Médio

Para os cachorros de focinho médio, fica a felicidade de saber que normalmente, os cães que possuem raças neste grupo, são considerados proporcionais à cabeça deles. Assim sendo, eles tem um formato que não causa tantos problemas. Notícia boa!

Longo

Os duoscefálicos são aqueles cachorros de focinho longo, e infelizmente tem a predisposição a doenças como aspergilose. Ainda mais, que estes cachorros também apresentam maiores chances de terem câncer nasal, de acordo com especialistas eles são predispostos.

Outros cuidados são importantes para evitar que os cachorros tenham o risco de contrair alguma doenças, como as citadas acima. O primeiro deles é prevenção, pesquise sobre a raça do seu pet e consulte um veterinário para te orientar e saber como evitar outros problemas.

Leia também: Saúde bucal do gato: conheça os principais cuidados para prevenir doenças

Para obter mais conteúdos siga o Folha Go no Google News. Quer se avisado de graça sobre os melhores conteúdos em primeira mão? Receba Nossas Notificações Aqui!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.