Apresentador Datena se revolta com a violência praticada no Carrefour, mas é advertido na Web pela mesma prática

Alguns internautas julgaram que Datena está incitando a violência

Anúncio


Na data de hoje, (21), o apresentador José Luiz Datena, mais conhecido na televisão e nas redes sociais como Datena, fez uma postagem sobre o homem que foi morto no Carrefour e acabou criando um debate em seu Instagram.

Continua depois da publicidade

Datena usou seu Instagram para deixar evidente sua indignação em relação ao caso de João Alberto Freitas, de 40 anos, que foi espancado no Carrefour do Bairro Passo D’Areia, Zona Norte de Porto Alegre.

“Proteger o patrimônio de alguém não significa matar gente inocente que só vai comprar um pudim e acaba morto. É uma violência desnecessária, absurda e inaceitável”, postou Datena em seu Instagram.

Continua depois da publicidade

Muitos de seus seguidores concordaram imediatamente com ele, afinal, vidas importam e não é a primeira vez que o hipermercado comete um crime como esse e, embora Datena não tenha usado o nome do estabelecimento em sua postagem, os internautas ligaram os fatos.

Continua depois da publicidade

Você pode gostar: Filho de Andressa Suita entrega Gusttavo Lima em stories e deixa Web com a certeza de que chegou ao fim

José Luiz Datena ainda completou sua indignação com outra frase: “É inaceitável um lugar público, que recebe clientes, matar um cidadão dessa maneira”. Mas, algumas informações sobre o homem que foi brutalmente assassinado na frente da esposa, segundo comentário de um internauta, deram o direito de algumas pessoas acreditarem que se pode fazer justiça com as próprias mãos.

Com isso, os seguidores de Datena entraram em uma discussão acirrada em seu perfil no Instagram que, em menos de 1 hora, teve mais de 1,8 mil visualizações e centenas de comentários. Dentre eles, um que chamou a atenção e criou um verdadeiro debate no perfil, foi o seguinte:

“Avisa-se isso pro rapaz que deu um soco no segurança primeiro… como flagrou as imagens… e puxem tb a ficha do rapaz que morreu… não queiram aparecer até nisso…”.

Esse comentário levantou a questão de que, para se defender, o mercado soltou algumas imagens da briga mas, ainda assim, isso não justifica o caso de bater no homem até a morte. Caso ele realmente tenha cometido algum delito, deveriam chamar a polícia, conforme comentou outro internauta.

Outro internauta disse que Datena estava atiçando vandalismo contra o Carrefour, além disso, julgou que o homem negro que foi morto não era nenhum coitado: “O cara não era nenhum coitado Datena”.

Veja também: Whindersson Nunes tem imitação fake e Celso Portiolli marca o youtuber errado

Muitos internautas defenderam Datena e concordaram com ele que nada justifica a morte do homem, lembrando que essa não é a primeira vez que isso acontece em um hipermercado da rede Carrefour.

Além disso, em uma nota que a PM de Porto Alegre registrou, o policial militar Giovane Gaspar da Silva, de 24 anos, envolvido na morte do homem negro no Carrefour, não tinha registro para realizar o trabalho e, por isso, também foi afastado de suas funções como PM.

Já a empresa que faz a segurança para o Carrefour, lamentou a conduta adotada pelos seguranças e não tolera violência: “O Grupo Vector, através de seu advogado, vem a público informar que lamenta profundamente os fatos ocorridos na noite de 19/11/2020, se sensibiliza com os familiares da vítima e não tolera nenhum tipo de violência, especialmente as decorrentes de intolerância e discriminação”.

Você pode gostar: Simaria Mendes, da dupla com Simone, surge poderosa usando maiô e Maisa Silva elogia: perfeita

Carregando comentários aguarde...
...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais

Política de Privacidade e Cookies