Bitcoin: Economista de Moro põe a criptomoeda na parede

Reprodução/Redes Sociais
0

Hoje quinta (02) de dezembro o FolhaGO trás os detalhes sobre o pronunciamento do Affonso Celso Pastore, economista da candidatura de Moro, que pões o Bitcoin na parede ao afirmar que a moeda é uma “insanidade coletiva”. No último sábado, ele declarou que não entende “que raios as pessoas têm na cabeça” para negociar com criptomoedas.

Affonso presidiu, no regime militar, o Banco Central, e hoje é o atual responsável pelos assuntos econômicos da candidatura do ex-juiz Sérgio Moro.

Bitcoin: Economista de Moro põe Bitcoin na parede Créditos de imagem pexels
A explicação do economista
A princípio, quando perguntado sobre o que era uma criptomoeda, o economista não pareceu entender muito bem do que se trata.

Segundo ele, ela não é um ativo, não tem valor intrínseco, é volátil e gasta muita energia. E concluiu dizendo que acha isso tudo uma loucura. Contudo, a crítica ao valor intrínseco e ao gasto de energia, feita pelo economista, não são consistentes e nem verdadeiras.
MoonPay – A Startup De Criptomoedas Avaliada Em Bilhões
Em suma, a definição jurídica do bitcoin pode e deve ser questionada, dado o caráter inovador do ativo e a sua pouca idade. No entanto, é preciso levar em conta todos os pontos da questão.
Os equívocos de Pastore
Como já é comum no mercado, a maioria das criptomoedas gasta menos energia e apresenta características desejadas pelo consumidor.

Comparadas com o sistema bancário comum, por exemplo, o gasto de energia é bem menor. Aliás, é um grande diferencial, como mostra pesquisa da Galaxy Digital.

Mesmo o Bitcoin, com seu porte e com as suas fazendas de mineração, se distingue dos ativos mais comuns nesse ponto.

Apesar disso, Affonso disse que o consumo de energia do bitcoin é inútil, e que “está custando para o Brasil US$6 bilhões por ano“, sem nenhum tipo de prova.

Vale lembrar também que, com relação ao consumo de energia, ele não considerou que isto está atrelado à proteção dos usuários.

Bitcoin: Economista de Moro põe a criptomoeda na parede Créditos de imagem pexels
O ataque aos brasileiros e o cenário econômico do país
Além de tudo isso, Affonso Pastore se referiu aos investidores de Bitcoins, e de criptomoedas em geral, como “menininhos”.

“Ela gasta uma quantidade de energia gigantesca, quer dizer, para os menininhos aqui brincarem de comprar e vender criptomoeda, o Brasil tá gastando 6 bilhões de dólares“, disse.

Para além das críticas, o receio do brasileiro com o real não é de hoje, pois a moeda não passa confiança para os investidores.

Nesse sentido, as criptomoedas surgem como uma ponta de esperança para o mercado, que avalia a compra de US$6 bilhões em criptomoedas.

Por fim, a falta de confiança com o real chama atenção para o fato de que nenhum de nós pode negligenciar o que está acontecendo com a economia do Brasil.
MoonPay – A Startup De Criptomoedas Avaliada Em Bilhões

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.