Criptomoedas são vistas como haram e proibida para muçulmanos

Créditos de imagem pixabay
0

O FolhaGo, nesta terça-feira (30), traz informações sobre a maneira como as criptomoedas são vistas pelos religiosos da Indonésia. Em um meio onde tudo pode envolver a fé, as criptomoedas podem ir contra certos princípios. Mas tudo isso, você confere em detalhes a seguir. 

Hoje, o Bitcoin está alcançando um nível de relevância mundial, e para comprovar isso não é necessária muita coisa. Basta pesquisar a moeda e facilmente você encontrará notícias sobre países lidando com a moeda. Assim, o que temos é um momento único na história dessa moeda.

Criptomoedas são vistas como haram e proibida para muçulmanos
Créditos de imagem pixabay

Contudo, a exposição a estes ativos digitais (que não muda) gerou resultados diferentes entres os diversos países onde as criptomoedas chegaram. Dessa vez, foi a Indonésia que fez seu pronunciamento sobre os ativos digitais. A decisão partiu do conselho religioso e ela não foi favorável.

Religiosos consideram ativo digital haram 

Existem dois termos interessantes utilizados no Islão, são eles: Halal e Haram. Assim, “halal” representa o que é permitido, seja forma de vestir, uma maneira de comer, e até mesmo uma moeda. Desse modo, “haram” é tudo o que não é legal, tanto para o uso, comportamento, etc. 

Criptomoedas: Mercado Atinge Mais De US$ 3 Trilhões

As criptomoedas foram classificadas como haram, depois que o Conselho Indonésio de Ulemas (MUI) se reuniu para discutir o assunto. Vale destacar que o MUI aborda apenas questões de extrema relevância. Isso indica que as criptomoedas estão alcançando altos patamares, se tornando temas de debates importantes no mundo. 

É o xeque-mate das criptomoedas para os muçulmanos?

Embora as criptomoedas sejam haram, isso não quer dizer que é o fim para a comunidade. Afinal, o motivo da decisão parte da inconsistência acerca dos das dúvidas em seus fundamentos, e por violar os princípios da sharia. Não sabe o que é “sharia”, bem, são os direitos islâmicos

Outro motivo é a maneira como as criptos entraram em circulação no país, sendo basicamente para apostas. Contudo, há uma dificuldade das autoridades entenderem que as leis islâmicas são compatíveis com o blockchain. 

Criptomoedas são vistas como haram e proibida para muçulmanos
Créditos de imagem pixabay

Como o ouro estava entre as primeiras formas de pagamentos islâmicos, então ele é halal. Por outro lado, as criptos, que não têm lastro em ouro, não transmitem a confiança. Além disso, como há incertezas em relação ao Bitcoin ser realmente uma moeda, ainda não se sabe se ele poderá ser útil para a economia.

Um relatório da reunião revela que se as criptomoedas se alinharem à sharia, não pode ser halal. Enquanto isso, todo envolvimento com a moeda é desestimulado pelo MUI.

Criptomoedas: Mercado Atinge Mais De US$ 3 Trilhões

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.