Tecnologia: Estados Unidos desenvolve alertas que avisa proximidade de alguém com Covid-19

O Covid não é novidade, mas continua sendo notícia e a de hoje tem a ver com um alerta que avisa proximidade com contagiados

Anúncio


A medida que a nova onda de contágio do Covid aparece em vários locais do mundo, aparecem mais debates para continuar garantindo a segurança das pessoas, por isso foi desenvolvido um recurso tecnológico por meio de alertas que avisa as pessoas se elas estão geograficamente perto de uma pessoa com coronavírus.

Continua depois da publicidade

Se você estiver curioso sobre como este recurso funciona e as possibilidades de aplicação aqui no Brasil, o convidamos para que continue a leitura e saiba mais ao respeito.

Leia mais: Tecnologia: Motos Elétricas no Brasil tem um alto custo 

Continua depois da publicidade

Combate ao Covid com tecnologia

Graças à tecnologia disponível nos smartphones, em junção com o Google, agora os americanos conseguem receber notificações mediante um alerta caso tenha ficado próximo a alguém que, posteriormente, notificou o seu resultado como positivo para Covid-19.

Continua depois da publicidade

Estes alertas são realizados pelo Departamento de Saúde de cada Estado nos Estados Unidos e funcionam através de tecnologia Bluetooth para saber quem ou, mais especificamente, qual telefone ficou em contato próximo com o telefone de uma pessoa que testou positivo.

Embora esses aplicativos não possam mantê-lo seguro por completo, já que avisam após a exposição, mesmo assim são grandes ferramentas para o combate. Sendo assim, por meio  dos alertas é possível que as pessoas que estiveram por perto possam tomar precauções ou ver os seus sintomas após a notificação.

Milhões de pessoas estão se inscrevendo, embora esses aplicativos ainda não estejam disponíveis em muitos lugares dos Estados Unidos. E as autoridades sanitárias acreditam que os alertas podem ser especialmente úteis nos casos em que uma pessoa infectada tenha estado em contato com estranhos, por exemplo, em um ônibus, em uma fila, em uma loja, entre outros.

Alertas (Foto: Reprodução: Revista Oeste)
Alertas (Foto: Reprodução: Revista Oeste)

Confira mais: ANAC: Tecnologia no campo, Drone permite ampliar aplicação de defensivos biológicos na lavoura 

Como funcionam os alertas

iPhones e dispositivos Android contêm códigos anônimos que se encontram em constante mudança que verificam aqueles telefones próximos através do sistema Bluetooth. Isso funciona logo após o usuário aprovar o uso desses dados para as alertas do Covid.

Para que as notificações de exposição sejam eficazes, os usuários Android devem ligar o Bluetooth e baixar o aplicativo de notificação Covid-19 de seu estado. Em iPhones, o sistema já está configurado, embora os usuários devam ir às notificações de exposição e certificarem-se de que os alertas de disponibilidade estão permitidos.

Quando alguém que usa o recurso dá positivo para o coronavírus, ele ou ela recebe um PIN de um oficial de saúde que deve ser inserido em seu telefone. Qualquer outro telefone que tenha estado próximo nas duas semanas anteriores – geralmente dentro de 1,80 m ou menos, por pelo menos 15 minutos, receberá um alerta dizendo ao usuário para colocar em quarentena e notificar um provedor de saúde.

Pelo menos 15 estados nos Estados Unidos estão participando deste sistema de notificação de exposição Covid-19. Entre eles estão:  Alabama, Colorado, Connecticut, Delaware, Michigan, Minnesota, Maryland, Nevada, Nova Jersey, Nova York, Carolina do Norte, Dakota do Norte, Pensilvânia, Virgínia, Wyoming e a capital do país, Washington, DC.

O Colorado, onde os casos de coronavírus e hospitalizações aumentaram nas últimas semanas também viu mais de 1 milhão de pessoas se inscreverem para alertas desde o lançamento do sistema em 25 de outubro. O estado é um dos vários que realizam campanhas  para educar os residentes sobre seu serviço de notificação de exposição.

Outros estados, incluindo Califórnia e Oregon, lançaram programas piloto, mas seus sistemas de notificação ainda não estão disponíveis para todos.

Vale a pena continuarmos acompanhando e ver se o governo brasileiro acaba apresentando esta proposta, que visa a segurança de um grande número de pessoas de forma simples, através dos dispositivos que já usamos diariamente.

Saiba mais: Facebook trabalha em nova tecnologia capaz de ler o cérebro humano 

Carregando comentários aguarde...
...

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Ler mais

Política de Privacidade e Cookies